2016 é o ano da implementação dos ODS

Data: 15/04/2016
Area: Institucional
Autor:
Categoria: Institucional

Após o histórico ano de 2015, marcado pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e pelo Acordo de Paris, o setor empresarial enxerga em 2016 a oportunidade de dar concretude às decisões feitas no ano passado. O World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) apresentou em seu evento anual, que aconteceu de 11 a 14 de abril, em Montreux (Suíça), as estratégias para acelerar e dar escala às soluções de negócios que vão responder aos desafios globais e locais.

Para Peter Bakker, presidente do WBCSD, 2016 é o ano da implementação. “O mundo já tem um plano para fazer a transição para uma economia sustentável e de baixo carbono. Este é o início de uma nova era. Se 2015 foi o ano dos compromissos, 2016 deve ser o ano para começar a entregar as soluções que irão abordar as questões sistêmicas que nossa sociedade enfrenta”, afirmou Peter.

Neste ano, o WBCSD continuará trabalhando para direcionar as suas empresas associadas a desenvolverem soluções de negócios por meio da plataforma do Ação 2020. Considerando os desafios mundiais, as empresas elegeram três temas prioritários para a ação. O primeiro deles é o tema de Energia e Mudança do clima, que continuará sendo desenvolvido por meio do projeto Low Carbon Technology Partnerships Initative (LCTPi), que busca desenvolver e implementar planos de ação de curto prazo para alcançar a meta do Acordo de Paris. Segundo uma análise feita pela consultoria PwC, se os planos de ação do LCTPi forem cumpridos, a iniciativa poderá contribuir com 65% do caminho para alcançar os 2 graus, além de canalizar entre 5 e 10 trilhões de dólares em investimentos para setores de baixo carbono da economia.

O segundo tema prioritário para 2016 é Cidades. O WBCSD está coordenando a ação empresarial para participar da UN Habitat III, conferência da ONU que discute o desenvolvimento urbano sustentável e que é realizada somente a cada 20 anos. A terceira edição acontecerá em setembro, em Quito, no Equador.

O terceiro tema abrange Alimentos e Uso da terra, abordando desafios como a potencial competição dos alimentos com biocombustíveis, desmatamento, conservação da água, agricultura e saúde. Esta agenda de ecossistemas terá como palco dois grandes eventos importantes este ano: a 13ª Conferência da ONU da Convenção sobre Diversidade Biológica, em Cancun, e o Congresso Internacional sobre Conservação da IUCN, no Havaí.

No Brasil, o CEBDS será o responsável por adaptar as discussões para o contexto nacional e de suas empresas e também garantir que a voz do setor empresarial brasileiro seja considerada nos projetos internacionais.



Fernanda Gimenes

Informações do Autor

Fernanda Gimenes

Fernanda Gimenes é Coordenadora da Assessoria Técnica e de Relacionamento com o WBCSD do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), desde 2014, onde atua promovendo o alinhamento entre os trabalhos das Câmaras Temáticas e as diretrizes gerais do CEBDS e do WBCSD. Além disso, coordena a Câmara Temática de Finanças Sustentáveis (CTFin) desde 2011. Coordenou a Câmara de Biodiversidade e Biotecnologia (CTBio) por 3 anos e foi Assistente Técnica das Câmaras de Energia e Mudança do Clima (CTClima) e de Construções Sustentáveis (CTCS) no próprio CEBDS. Entre 2008 e 2009, foi Assistente de Projetos no Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). Fernanda é bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UnB), com mestrado em Desenvolvimento Sustentável pela UnB.