A experiência de FURNAS com o reaproveitamento da água

Data: 23/03/2018
Area: Água
Autor:
Categoria: Água

Com foco no uso sustentável da água e em consonância com as políticas ambientais de FURNAS, a Subestação de Jacarepaguá, na Zona Oeste do no Rio de Janeiro, implantou recentemente um sistema de reaproveitamento da água descartada pelos aparelhos de ar condicionado de sua sala de controle para uso no banheiro e torneiras de serviço. A água da chuva também é captada no subsolo da sala de cabos da subestação, armazenada e bombeada para utilização nas instalações.

Entre março do ano passado e fevereiro deste ano, foram economizados cerca de 200 mil litros de água, como demonstra o gráfico abaixo:

 

O projeto, de baixo custo, consistiu na instalação de uma estrutura composta por duas caixas de 500 litros para captação da água dos aparelhos de ar condicionado e chuva, uma caixa– também de 500 litros – no telhado da sala de controle para alimentação do banheiro e torneiras e uma bomba entre as caixas inferiores e superior e hidrômetro para registro de toda água bombeada.

Iniciativas como estas, que em alguns casos partem dos próprios colaboradores e gestores locais de FURNAS, são incentivadas pela empresa e servem de modelo para outras unidades operacionais da companhia.

As subestações de Ibiúna e Tijuco Preto, no estado de São Paulo, e a Usina Termelétrica de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, também contam com mecanismos para reuso e reaproveitamento da água.

Afinal, este recurso consiste na principal fonte de geração de energia do Sistema Elétrico Brasileiro. Elemento essencial à vida, ao bem estar da população e ao desenvolvimento do país.



Ricardo Medeiros

Informações do Autor

Ricardo Medeiros

É presidente de Furnas Centrais Elétricas. Graduado em Engenharia Elétrica (Unicamp), tem MBA em Competência Estratégica (FGV-RJ) e Gestão Empresaria (Univ. Cândido Mendes-RJ) e é mestre em Direito (Unesp).