Unilever mostra progressos no Plano de Sustentabilidade

Data: 18/05/2018
Area: Clima, Institucional
Autor:
Categoria: Clima, Economia

A demanda do consumidor por marcas sustentáveis está crescendo, de acordo com dados divulgados pela Unilever Brasil durante a apresentação do progresso anual do plano de sustentabilidade da empresa. De acordo com o levantamento, 33% dos consumidores realizam compras de forma sustentável, enquanto 21% não compram, mas estariam dispostos a fazê-lo.

A empresa também assumiu o compromisso de, até 2025, ter 100% das embalagens de plástico reciclável, reutilizável ou compostáveis, e que 25% da composição de suas embalagens plásticas sejam de plástico reciclado.

Os dados foram apresentados durante o evento anual do no qual apresenta os resultados da companhia no ano de 2017 e os avanços no Plano de Sustentabilidade, realizado nesta sexta-feira, 18.

Lançado em 2010, o Plano já teve o cumprimento de 80% dos seus compromissos e o desempenho de suas marcas sustentáveis cresce pelo quarto ano consecutivo. Em 2017, as marcas com propósito apresentaram desempenho 46% superior do que o restante do negócio e entregaram 70% do crescimento da companhia.

A companhia tem como meta reduzir pela metade o impacto ambiental de nossos produtos até o ano 2030 e melhorar as condições de vida e trabalho de milhões de pessoas até o ano 2020.

“Acreditamos que o crescimento do negócio deve acontecer de forma sustentável e os números comprovam, que desde o lançamento do Plano de Sustentabilidade, em 2010, fizemos grandes avanços. O fato de nossas marcas sustentáveis continuarem crescendo indica que esse é um modelo de negócios que funciona. Mas, é claro, sempre estamos em busca de melhorias. O foco agora é buscar cada vez mais agilidade e escala de impacto”, afirma Fernando Fernandez, presidente da Unilever Brasil.

Durante o evento, a Unilever realizou o painel “Ideias Circulares: Obstáculos e Soluções da Cadeia Brasileira de Reciclagem” que contou com a presença de representantes da sociedade civil, Governo, ONG’s e iniciativa privada.

Gestão de Resíduos na Unilever

De 2008 a 2017, dados globais da Unilever revelam a redução de 98% dos resíduos enviados para aterros sanitários. Em relação aos resíduos associados ao descarte de seus produtos, a diminuição foi de 29%. No Brasil, toda operação (fábricas, centros de distribuição e escritórios) já atingiu a marca “Aterro Zero”.

Focado na redução da geração de resíduos, a companhia investe de maneira consistente em produtos concentrados e em refis, além de desenvolver embalagens que utilizem menos matéria-prima sem deixar de entregar ao consumidor qualidade e segurança. Um exemplo é o programa pioneiro Estações de Reciclagem Pão de Açúcar Unilever. Em seus 17 anos, o projeto coletou mais de 110 mil toneladas.

 

DEMAIS AVANÇOS DO PLANO DE SUSTENTABILIDADE DA UNILEVER (USLP)

MELHORIA DA SAÚDE E DO BEM-ESTAR

-39% do portfólio atende aos mais altos padrões nutricionais;

– Uma grande reformulação está em andamento em todas as nossas categorias de produtos e fizemos um progresso significativo na redução de sal, gordura saturada, calorias e açúcar;

– Por exemplo, em 70% dos mercados onde vendemos sorvetes agora temos mini versões. Em 2017, lançamos o Mini Magnum na Índia e três variantes de Mini Cornetto no Brasil.

REDUÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL

– Redução de 47% a emissão de CO2 pelo consumo de energia em nossas fábricas. Atingimos a meta quatro anos antes do planejado (43% em 2016);

– Redução de 39% no consumo de água por tonelada de produto (37% em 2016);

– Redução de 98% dos resíduos enviados para aterros sanitários;

– No fim de 2017, 109 das nossas fábricas em 368 países estavam usando 100% de eletricidade de fonte renovável, respondendo por 65% do consumo total de eletricidade da companhia. Das 12 fábricas carbono zero da Unilever no mundo, 2 são brasileiras (Goiânia e Pouso Alegre)

 

 MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE VIDA

– Acreditamos que o empoderamento feminino é o maior facilitador do desenvolvimento humano e do crescimento econômico. Estamos construindo uma organização com equidade de gênero. Até o fim de 2017, 47% dos cargos de gerência eram ocupados por mulheres, acima dos 46% em 2016;

– Em 2017, também permitimos que 1,2 milhão de mulheres em todo o mundo acessassem iniciativas com o objetivo de promover sua segurança, desenvolver suas habilidades e ampliar suas oportunidades.

– Em nosso progresso na criação de um negócio mais inclusivo, em 2017 possibilitamos que cerca de 716 mil pequenos agricultores tivessem acesso a iniciativas que visam melhorar suas práticas agrícolas ou aumentar sua renda;



Informações do Autor

CEBDS