Notícias

CEBDS premia lideranças femininas em causas sustentáveis

Data: 12/09/2018

Área: Institucional

As boas causas sustentáveis merecem destaque para serem multiplicadas. Com essa concepção, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) premiou as lideranças femininas que mais destacaram em 2018, segundo indicação de suas empresas associadas, e contou também com participação de júri popular. A segunda edição do Prêmio Liderança Feminina, inspirada no Leading Woman Awards, do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), reconhece lideranças femininas engajadas na promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A cerimônia de entrega do prêmio aconteceu no Congresso Sustentável 2018, nesta terça, 11, com patrocínio do Santander, Itaú, Braskem, Shell, Philip Morris, iCS e Instituto Arapyaú, além de apoio da Neutralize Carbono, Nespresso e Filtros Europa.

Para esta edição, o CEBDS estabeleceu três categorias: Empresas Associadas, que escolherá três lideranças em atividade nas empresas ligadas ao Conselho; Iniciativa Novas Líderes, que reconhecerá uma iniciativa voltada para promoção da equidade de gênero; e Voto Popular, que premiará uma mulher indicada e escolhida pelo público.

Uma das vencedoras da categoria Empresas Associadas, Solange Ribeiro é Diretora Presidente Adjunta da Neoenergia e engajada em causas sociais. Em 2017, foi uma das mentoras do projeto “As Líderes do Amanhã”, que selecionou dez estudantes universitárias para participar de sessões de mentoria com executivas de sucesso.

“Trazer à tona o debate da diversidade dentro das organizações, de forma natural e reforçada pelo exemplo, me leva a seguir em frente.  Por isso tem sido gratificante participar de projetos que auxiliam o desenvolvimento de carreira de uma nova geração de mulheres que se destacam no mercado de trabalho”, acredita Solange.

A categoria também reconheceu o trabalho da Gerente Corporativa de Meio Ambiente da Cervejaria Ambev, Beatriz Oliveira, e da Head de Proteção Ambiental, Saúde e Segurança da Siemens, Roberta Carneiro.

Na Siemens, Roberta Carneiro reduziu, em seus últimos cinco anos de gestão, em 90% a taxa de frequência de acidentes e em 38% as emissões de gases de efeito estufa. Na empresa, Roberta também ganha destaque pelo desenvolvimento de sua equipe e das pessoas que trabalham na organização. A energia despendida para desenvolvimento de carreira de seus liderados, acompanhamento de suas metas pessoais e profissionais e investimento de tempo e recursos para tal são percebidas por todos.

“É com muito orgulho que recebo esse prêmio, fruto do trabalho e dedicação de um time brilhante, com o qual tenho o privilégio de aprender coisas novas todos os dias. Espero contribuir cada vez mais para que a Siemens seja reconhecida por seu DNA colaborativo, focado na evolução pessoal e profissional de cada funcionário da empresa”, comemora Roberta.

Uma das principais agentes da estruturação da área de meio ambiente na Cervejaria Ambev, Beatriz Oliveira ajudou a transformar a cervejaria em referência mundial em gestão da água e a evoluir, nos últimos 15 anos, em 45% a sua eficiência hídrica. Chegar a esse nível de maturidade só foi possível com a viabilização de projetos de ecoeficiência, que justifica a contribuição da candidata ao ODS 6.

“Trabalhar em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável é um compromisso para deixarmos um legado sustentável para as próximas gerações. A Cervejaria Ambev tem o sonho de unir as pessoas por um mundo melhor e cuidar do meio ambiente e da preservação dos recursos naturais é essencial para atingirmos esse objetivo”.

Na categoria Iniciativas Novas Líderes, a grande vencedora foi o projeto Diversidade e Inclusão Total, da Schneider Electric Brasil, que, dentre outros temas, trabalha fortemente a igualdade de gênero. Através do programa, a empresa conseguiu, em 2017, atingir a cota de 46% para contratação de mulheres (a meta era 40%) e ainda, em julho de 2018, zerou a diferença de salários entre homens e mulheres em cargos semelhantes.

“Para a Schneider Electric, o pilar Diversidade e Inclusão faz parte da estratégia para o desenvolvimento sustentável da companhia e da sociedade. Somos todos diferentes – gênero, etnia, cultura, geração, PCD e LGBTI+, entre outros grupos. Acima de tudo, respeitamos as diferenças, e inovamos graças a elas”, declara Maristella Iannuzzi, Diretora Global Digital Customer Experience e Diversidade da Schneider Electric para América do Sul.

Já a escolhida pelo Voto Popular, entre as 18 candidaturas recebidas, foi a presidente do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal, Heliana Kátia Tavares Campos. Helliana foi idealizadora do Fórum Nacional Lixo e Cidadania e da campanha “Criança no lixo nunca mais”. Foi também sob sua gestão que o Distrito Federal encerrou as atividades do maior lixão da América Latina.

“É um sentimento indescritível termos conseguido fechar o segundo maior lixão do mundo, tirar definitivamente adultos e crianças de uma situação tão degradante e contratar catadores de materiais recicláveis como prestadores de serviços públicos com remuneração e condições dignas de trabalho na Capital Federal”.

Segundo o Fórum Econômico Mundial, homens e mulheres terão salário e representatividade iguais no mercado de trabalho somente em 2234. O relatório “Global Gender Gap Report 2017” ainda destaca que, em muitos dos países pesquisados, o principal motivo para tanta disparidade econômica é a pura discriminação. Mulheres ocupam a mesma função de homens e ganham menos para desempenhar a mesma tarefa.

“O estudo do Fórum Econômico Mundial analisou, além da disparidade salarial entre homens e mulheres, que a renda masculina está aumentando de forma mais rápida. Enquanto a renda anual de uma mulher em 2017 foi de 12 mil dólares, a média do homem foi de 21 mil dólares. Esses dados por si só justificam a premiação voltada para reconhecer o trabalho das mulheres, tantas vezes invisibilizadas em seus locais de trabalho”, analisa a presidente do CEBDS, Marina Grossi.

O tema, inclusive, faz parte das 10 propostas elaboradas pelo CEBDS, e que estão sendo entregues aos presidenciáveis, dentro da Agenda CEBDS por um País Sustentável, elaborada pelos CEOs das empresas associadas. A proposta de número 10 da Agenda propõe ao poder público visibilidade aos dados quantitativos de cargo, escolaridade e remuneração do funcionalismo público no Portal da Transparência para promover a equidade hierárquica e salarial de gênero e raça.

A inclusão dessa parcela da população na economia e na política tem o potencial de gerar ganhos significativos para os setores públicos e privado. Somente considerando a questão de gênero, se as mulheres tivessem papel semelhantes aos dos homens no mercado de trabalho, observaríamos um incremento de pelo menos US$ 28 trilhões no PIB mundial.

 

** Conheça abaixo um pouco mais das ganhadoras de cada categoria.

CATEGORIA EMPRESAS ASSOCIADAS

Solange Ribeiro, diretora presidente adjunta da Neoenergia

Diretora Presidente Adjunta da Neoenergia No Período 2012 a 2017 foi Diretora Presidente da empresa, onde ingressou em 2004, como Diretora Executiva de Regulação e Meio Ambiente. É Vice-Presidente do Conselho de Administração do Operador Nacional do Sistema – ONS. É membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social – CDES, e membro do Conselho de Administração da Associação Brasileira da Indústria de Base – ABDIB. É membro do Comitê Gestor Nacional do Projeto Juntos. Com 34 anos de experiência, construiu carreira ascendente no setor elétrico brasileiro tendo exercido cargos de alta liderança em grandes empresas, como Chesf e Eletropaulo. Atuou como consultora na National Economic Research Associates em Washington, DC. É Graduada em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Pernambuco e Mestre na pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Foi pesquisadora visitante do Imperial College of Science, Technology and Medicine, em Londres.

Beatriz Oliveira, gerente corporativa de Meio Ambiente da Ambev

Possui vasta experiência na companhia antes do surgimento da mesma como hoje é conhecida: sua atuação se iniciou na Brahma como Engenheira, em 1991. Beatriz participou ativamente da estruturação da área de meio ambiente e do avanço para processos mais sustentáveis tanto da Brahma quanto da atual Cervejaria Ambev e da expansão da atuação da companhia em projetos de Sustentabilidade. Foi uma das principais colaboradoras na replicação do sistema de gestão ambiental da empresa brasileira na AB Inbev, grupo global do qual a Cervejaria Ambev faz parte. É formada em Engenharia Química pela UFRJ com especialização Engenharia Ambiental pela UERJ. Possui MBA em Gestão de Negócios pela Business School São Paulo.

Roberta Carneiro, Chefe de Proteção Ambiental, Saúde e Segurança da Siemens

Engenheira química com pós-graduação em engenharia de segurança do trabalho, engenharia ambiental e MBA em gestão empresarial. 20 anos de experiência em multinacionais de diferentes setores; bens de consumo, farmacêutica, químicos, agronegócio e energia nas áreas de higiene ocupacional, segurança do trabalho, saúde, meio ambiente, responsabilidade social e sistemas de gestão (OHSAS 18000, ISO 14000 e ISO 9000). Atuou como membro do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam) de São José dos Campos representando as indústrias da região e como conselheira da Comissão Ambiental e Comissão do Atuação Responsável da ABIQUIM. Participou do programa Empresas pelo Clima da FGV como foco na gestão e controle das emissões dos gases de efeito estufa. Foi voluntária da ONG Criança

Segura no trabalho voltado a preparação de educadores das escolas de São José dos Campos. Desenvolveu diversos trabalhos com comunidade voltados a educação ambiental, criação da brigada mirim de meio ambiente que envolvia anualmente dezenas de jovens em atividades de conscientização e preservação ambiental, além dos projetos de Revitalização de Nascentes Urbanas.

CATEGORIA INICIATIVA NOVAS LÍDERES

“Diversidade e Inclusão Total”, da Schneider Eletric Brasil

O projeto cobre um amplo espectro de características: LGBTI, Gender, PCD, Geração, Raça e Cultura. Destacando o ODS5 (equidade de gênero), a estratégia do programa foi construída para harmonizar o balanço entre gêneros buscando a igualdade de salários, com meta de ter programas de equidade salarial em 95% dos países onde a companhia opera até 2020. Além disso, foi criada uma quota mínima de 42% para contratação de mulheres e presença de pelo menos uma candidata mulher no short list para todas as posições. O programa também dedicada atenção especial para a formação de líderes- o objetivo é chegar a 30% de mulheres em cargos de liderança com um extenso programa de “reverse mentoring” contribuindo para criação de uma nova geração de líderes. O processo de engajamento de toda a organização também foi promovido através da criação de comitês de diversidade, com interações recorrentes em eventos internos e externos e discussões amplas sobre o tema elevando o nível de conscientização e engajamento.

CATEGORIA VOTO POPULAR

Heliana Kátia Tavares Campos, Presidente do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal. Engenheira civil com especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e mestre em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília (UnB). Foi secretária de Parcerias do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, bem como oficial de Projetos do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), além de idealizadora do Fórum Nacional Lixo e Cidadania e da campanha “Criança no lixo nunca mais”. Foi sob sua gestão que o Distrito Federal encerrou as atividades do maior lixão da América Latina.

 

 

 



Publicações Relacionadas

Resumo Final – Sustentável 2018

Ver publicação
Veja todas as publicacoes

Empresas Relacionadas

Siemens
Veja todas as Empresas

Eventos Relacionados

Propostas de futuro para um país incandescente

Confira na íntegra o artigo da Ana Carolina Avzaradel Szklo, diretora de Desenvolvimento Institucional do CEBDS na Revistas Pontes falando sobre a construção de um Brasil mais sustentável nos próximos anos.

Prender o piloto ao assento

Confira na íntegra o artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, no jornal O Globo falando sobre adoção da sustentabilidade nas empresas.

O insustentável silêncio dos planos de governo

A presidente do CEBDS ressalta que os candidatos à presidência ignoram conceitos básicos de desenvolvimento sustentável. Confira na íntegra o artigo publicado no site #Colabora.

Confira a entrevista da presidente do CEBDS para a Plurale

O site da Plurale traz uma conversa com a presidente do CEBDS, Marina Grossi, que destaca entre outros temas a realização do Sustentável 2018 e o lançamento do Agenda CEBDS por um País Sustentável.

LED: mais verdades que mitos

Quando se pensa em economizar energia e trocar lâmpadas, automaticamente, se pensa em LED, não é mesmo? Mas e na prática? Está sendo fácil escolher a lâmpada certa diante de tantas opções e marcas? Saiba tudo em mais um texto da parceria com o site Condomínios Verdes.

Marina Grossi fala no IBP sobre precificação de carbono

A presidente do CEBDS apresentou à Comissão de Mudanças Climáticas, do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP) um panorama sobre a precificação de carbono no país e no mundo.

CEBDS apresenta ao Ministro da Fazenda proposta de criação de mercado de carbono

CEOs de grandes empresas acompanham CEBDS em reunião para levar estudo sobre a precificação do carbono ao ministro Eduardo Guardia.

Precificação de Carbono – a oportunidade que bate à porta

Confira o artigo da presidente do CEBDS no jornal Valor Econômico. O artigo destaca a precificação de carbono como um poderoso instrumento com inúmeros benefícios, além de trazer um equilíbrio para as contas da empresas.

O preço do carbono

Confira a matéria publicada no portal Neo Mondo que aborda a mobilização das empresas que já estão se preparando para a precificação do carbono e o aumento da pressão sobre o Governo para o tema.

Empresas já se preparam para mercado de carbono

Confira a matéria publicada no Portal Neo Mondo que mostra que a precificação interna é uma realidade para pelo menos 50 empresas nacionais.

Urgências para o Brasil sustentável

Leia o novo artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, que traz uma reflexão no Dia Mundial do Meio Ambiente sobre os avanços, os gargalos e os desafios para que possamos construir uma vida mais sustentável. Confira!

Unilever mostra progressos no Plano de Sustentabilidade

De acordo com o levantamento, 33% dos consumidores realizam compras de forma sustentável, enquanto 21% não compram, mas estariam dispostos a fazê-lo. Saiba mais!

Saiba como a alta liderança da sua empresa pode se engajar com o tema água

O Guia do CEO sobre Água poderá ajudar a alta liderança da sua empresa a ver a importância do tema água não apenas como insumo, mas como diferencial para os negócios.

Passos Largos e Urgentes para o Futuro

Leia o novo artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, sobre o momento crucial, em que se voltam para a água os olhos não só da sociedade civil, e do terceiro setor, mas especialmente dos governos e das empresas. Confira!

A falta de acesso à água contribui para a desigualdade de gênero

Segundo a Unicef, se somarmos o tempo que mulheres e meninas gastam para coletar água, em todo o mundo, chegamos a inacreditáveis 200 milhões de horas por dia!

6 soluções de países diferentes contra a escassez de água

Muitos países já sofreram com secas e conseguiram contornar este cenário. O Brasil, com a união entre o poder público e privado, precisa se inspirar nesses casos internacionais bem-sucedidos. Conheça!

Energia solar já é realidade?

Confira mais um texto feito no âmbito da parceria entre o Secovi Rio e o CEBDS, por meio do Projeto de Eficiência Energética em Edificações (EEB Lab). Desta vez, falamos sobre energia solar!

Saiba como economizar energia em 5 passos

Você sabia que o setor de edificações consome mais energia elétrica do que a indústria? Saiba mais no post que faz parte da parceria do Secovi Rio com o Projeto de Eficiência Energética em Edificações (EEB Lab) e CEBDS.

Água e falta de participação social

"Hoje a agenda [de água] enfraqueceu, justo quando deveria ser tema central, uma vez que a água será o recurso mais afetado pelas mudanças climáticas. A ONU estima que, até 2030, o deficit entre demanda e oferta deve alcançar 40%". Clique e confira mais sobre o artigo da presidente do CEBDS no Correio Braziliense.

Um novo amanhã é possível – Conheça o CEBDS!

Mais do que nunca, é hora de reunirmos as pessoas, empresas e governos para construirmos um novo amanhã.

Entenda o que é aquecimento global

Você já deve ter ouvido as palavras “efeito estufa”, “aquecimento global” e “mudança climática” por aí, mas você sabe realmente o que são? O nosso planeta está sofrendo hoje as consequências de um processo que o ser humano começou há séculos atrás.

Manual de compras sustentáveis: como proceder?

Veja um manual de como as empresas devem proceder para incluir os critérios de sustentabilidade ao realizar suas compras. Confira!

O que é Capital Natural?

Hoje somos afetados pelos impactos causados ao nosso modo de vida, devido ao mau uso desses recursos, sendo necessário repensar a maneira como lidamos com os recursos naturais. Conheça o conceito de Capital Natural e entenda o valor dos recursos naturais em relação a um produto ou serviço.

Carta aberta ao presidente Temer

Em artigo publicado na Folha de S. Paulo, Israel Klabin direciona uma carta ao presidente da República solicitando a não ratificação das MPs 756 e 758. Confira!

Industrialização Inclusiva X Negócios

A presidente do CEBDS, Marina Grossi, fala em entrevista exclusiva à FIESP sobre a industrialização inclusiva como forma de integrar o desenvolvimento sustentável em seu negócio. Confira a entrevista.

Sustentabilidade é bom negócio

Confira o artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, publicado no jornal O Globo.

Sustentabilidade Urbana: uma nova agenda para as cidades

A construção de cidades mais sustentáveis é um desafio que só pode ser alcançado com base em modelos modernos e inovadores, capazes de construir instrumentos de congregação dos esforços da esfera pública com as forças da sociedade civil e da iniciativa empresarial.

Entenda a NDC brasileira

Assista ao vídeo produzido pelo CEBDS com o apoio do We Mean Business e entenda as metas da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC, na sigla em inglês) brasileira.

Quais são as metas do Brasil para o Acordo de Paris?

Entenda o papel da NDC brasileira nessa jornada e por que ela é tão importante para obtenção de resultados concretos rumo ao desenvolvimento sustentável. Confira!

Gestão de Recursos Hídricos: o que é e como aplicar em minha empresa?

Uma importante questão é que a gestão de recursos hídricos vai muito além do simples racionamento ou economia. Trata-se de mapear riscos e oportunidades que englobam o tema.

Títulos verdes no Brasil

Confira o novo artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, no site do Projeto Colabora sobre como os gestores estão se unindo para estruturar o mercado brasileiro de investimentos em projetos ambientais.

Trabalhar pelo Acordo de Paris: um compromisso do Brasil

Compete ao CEBDS ser o combustível para incitamos nossas empresas associadas a mostrar suas ações realizadas para ajudar o Brasil a honrar os compromissos assumidos no âmbito do Acordo de Paris e, também, a convocar outras empresas para fazer o mesmo. Conheça mais sobre a corrente #JuntosPeloClima.

Siemens neutralizará sua emissão de CO2 até 2030

Além de apoiar seus clientes, a Siemens estabeleceu o objetivo de ser a primeira empresa industrial do mundo a conseguir atingir a pegada de carbono zero até 2030 em sua própria operação. Saiba sobre essas e mais ações na corrente #JuntosPeloClima.

Unilever mostra que atuação sustentável impulsiona crescimento

De 2008 a 2015, a Unilever reduziu em 36,09 % a emissão de gases de efeito estufa (GEE) e o consumo de água, além de diminuir em 95,36% a geração de resíduo por tonelada produzida. Saiba mais ações sobre as ações da empresa na corrente #JuntosPeloClima.

Mais eólicas para o Brasil alcançar as metas do Acordo de Paris

FURNAS apostou na diversificação das fontes de energia, limpas e renováveis, que apresentam uma boa relação risco x rentabilidade e contribuem para o crescimento sustentável da empresa e do Brasil. Saiba mais sobre essa e outras ações na corrente #JuntosPeloClima.

Mudanças climáticas e o papel de cada um

A Ticket Log criou dois programas que conversam ativamente com a questão das mudanças climáticas. Conheça essas ações e de outras iniciativas da empresa na corrente #JuntosPeloClima.

Como contribuímos para um mundo mais sustentável

Conheça as ações da CPFL Renováveis apresentada na corrente #JuntosPeloClima que contribuem para a implementação dos compromissos assumidos pelo Brasil em Paris, por meio da geração de energia por fontes alternativas (eólica, solar e biomassa).

Da fazenda ao porto e do porto para fora, AMAGGI incorpora sustentabilidade em seus negócios

Ao longo dos anos, a AMAGGI vem progressivamente incorporando a sustentabilidade em todas as suas áreas de negócios. Conheça as ações e métodos apresentados na corrente #JuntosPeloClima. Confira!

Energia segura e sustentável também para as áreas remotas do Brasil

Conheça o Programa de Acesso à Energia que a Schneider Eletric apresenta na corrente #JuntosPeloClima em prol do desenvolvimento sustentável de comunidades rurais e remotas, aumentando a eficiência energética e diminuindo a emissão de gases de efeitos estufa.

O papel do setor privado no desenvolvimento de um futuro sustentável

Conheça as ações e resultados que a Suzano Papel e Celulose apresenta na corrente #JuntosPeloClima tornando a matriz energética da empresa mais limpa, além de outras ações que contribuem para a construção de um mundo melhor.

Inovar e cocriar para proteger o clima

Conheça as metas e soluções que a BASF apresenta na ação #JuntosPeloClima no combate às mudanças climáticas. Clique e confira!

Nossos produtos, as suas escolhas e o clima do Planeta

O Grupo Boticário apresenta na corrente #JuntosPeloClima as ações da empresa e da sua Fundação que estimulam atitudes sustentáveis impactando diretamente no clima no Planeta.

Emissões evitadas de carbono do Legado das Águas/Votorantim somam U$ 14 milhões

A Votorantim apresenta na corrente #JuntosPeloClima o Legado das Águas, a maior reserva privada de Mata Atlântica e uma importante contribuição para o planeta.

Aegea aposta na eficiência do uso da água e restauração florestal para reduzir emissões

Conheça os projetos e sistemas que a Aegea apresenta na corrente #JuntosPeloClima em prol da segurança hídrica e de ações de impacto positivo no ecossistema.

Monsanto fornece hidrogênio para reduzir emissão de gás carbônico na Bahia

Conheça as ações e as metas que a Monsanto apresenta na corrente #JuntosPeloClima que pavimentam o objetivo de chegar a 2021 com uma produção totalmente neutra na emissão de carbono.

Vale: a mineração se reinventa

Conheça os projetos e as ações que a Vale apresenta na corrente #JuntosPeloClima que agregam soluções alinhadas aos esforços mundiais de redução das emissões de GEE e da manutenção de uma gestão equilibrada dos recursos naturais nos processos.

Brasil Kirin aposta em iniciativas para reduzir emissões de CO2

Conheça as iniciativas que a Brasil Kirin apresenta na corrente #JuntosPeloClima que contribuem para reduzir a emissão de CO2 entregando benefícios para todo o planeta.

A Alcoa está comprometida com mitigação e adaptação às mudanças climáticas

Conheça as ações que a Alcoa apresenta na corrente #JuntosPeloClima que contribuem com os esforços nacionais e globais de redução dos impactos das mudanças climáticas.
Veja todos os eventos