Notícias

IEC realiza reunião preparatória para a COP22

Data: 20/10/2016

Área: Clima

Na manhã dessa quarta-feira (19), a Iniciativa Empresarial em Clima (IEC) promoveu, em São Paulo, um encontro para debater temas que serão discutidos na Conferência das Partes da ONU (COP22), que acontece de 7 a 18 de novembro em Marraquexe, no Marrocos. A Contribuição Nacionalmente Determinadas (NDC, na sigla em inglês) brasileira e os desafios e caminhos para sua implementação foram os pontos mais debatidos no encontro.

O diretor do departamento de Mudanças Climáticas do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Adriano Santhiago, apresentou as metas estabelecidas na NDC para os diferentes setores produtivos, como a utilização de novos padrões de tecnologias limpas e medidas de eficiência energética para o setor industrial, utilizando como uma de suas referências o estudo desenvolvido pelo Conselho de Líderes do CEBDS, “Consumo eficiente de energia elétrica”.

“O nosso país foi um dos poucos em desenvolvimento a apresentar uma meta de redução absoluta de emissões. A nossa NDC é ambiciosa e contamos muito com a contribuição privada para o seu cumprimento”, destacou Santhiago. O diretor do MMA também ressaltou também que o setor empresarial tem se mostrado muito engajado para ajudar o Brasil a alcançar as metas da NDC, com forte apoio da sociedade civil e intensa articulação entre os ministérios no governo federal.

O Brasil tem uma série de desafios pela frente, entre eles, alavancar instrumentos inovadores de financiamento das atividades sustentáveis,, como sustentou a diretora de Precificação de Carbono da Carbon Disclosure Project (CDP), Nicolette Bartlet. “É imprescindível monetizar os riscos climáticos para que o setor financeiro torne-se parte integrante da mobilização pela descarbonização da economia”, apontou.

Nicolette Bartlet destacou que a precificação de carbono está presente em mais de 50% das NDCs apresentadas pelos países que ratificaram o Acordo de Paris, o que poderá impulsionar ainda mais a descarbonização da economia mundial. “Para o sucesso do mercado de carbono global, sugerido pelo artigo seis do Acordo, é preciso trabalhar para garantir a demanda de créditos e não tanto a sua oferta. O Acordo de Paris veio com uma abordagem bottom-up e a precificação de carbono global virá da mesma forma. Cada país precisa fazer o seu”, encerrou.

No Brasil, salientou a diretora do CDP, o setor privado tomou a frente das iniciativas para implementação do mecanismo de precificação de carbono. “É importante que o país aprenda com as lições de mercados que enfrentaram dificuldades, como o europeu e o da Califórnia”, alertou.

De acordo com a assessora técnica do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), Lilia Caiado, o encontro promovido nesta quarta-feira faz parte de um conjunto de ações que visam preparar o setor empresarial para participar da COP 22. “Passados todos os trâmites necessários para ratificar o Acordo de Paris no Brasil, nossa prioridade agora é preparar as empresas para contribuir com a implementação da NDC brasileira e trabalhar pelo avanço da agenda de precificação do carbono no país. E para isso é fundamental acompanhar o debate realizado no âmbito das COPs”, explicou.

A IEC é formada pelo CEBDS, CDP, Instituto Ethos, Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV (GVces), Carbon Disclosure Project (CDP), Pacto Global Rede Brasil e Envolverde.

reuniao-cop22_iec_19-10

Nicolette Bartlet, diretora de Precificação de Carbono do CDP, participou da reunião trazendo os avanços do cenário de precificação e as oportunidades para o Brasil.

 



Publicações Relacionadas

Posicionamento sobre os mecanismos de precificação do carbono

Ver publicação
Veja todas as publicacoes

Eventos Relacionados

Entenda a NDC brasileira

Assista ao vídeo produzido pelo CEBDS com o apoio do We Mean Business e entenda as metas da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC, na sigla em inglês) brasileira.

Quais são as metas do Brasil para o Acordo de Paris?

Entenda o papel da NDC brasileira nessa jornada e por que ela é tão importante para obtenção de resultados concretos rumo ao desenvolvimento sustentável. Confira!

Gestão de Recursos Hídricos: o que é e como aplicar em minha empresa?

Uma importante questão é que a gestão de recursos hídricos vai muito além do simples racionamento ou economia. Trata-se de mapear riscos e oportunidades que englobam o tema.

Títulos verdes no Brasil

Confira o novo artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, no site do Projeto Colabora sobre como os gestores estão se unindo para estruturar o mercado brasileiro de investimentos em projetos ambientais.

Trabalhar pelo Acordo de Paris: um compromisso do Brasil

Compete ao CEBDS ser o combustível para incitamos nossas empresas associadas a mostrar suas ações realizadas para ajudar o Brasil a honrar os compromissos assumidos no âmbito do Acordo de Paris e, também, a convocar outras empresas para fazer o mesmo. Conheça mais sobre a corrente #JuntosPeloClima.

Siemens neutralizará sua emissão de CO2 até 2030

Além de apoiar seus clientes, a Siemens estabeleceu o objetivo de ser a primeira empresa industrial do mundo a conseguir atingir a pegada de carbono zero até 2030 em sua própria operação. Saiba sobre essas e mais ações na corrente #JuntosPeloClima.

Unilever mostra que atuação sustentável impulsiona crescimento

De 2008 a 2015, a Unilever reduziu em 36,09 % a emissão de gases de efeito estufa (GEE) e o consumo de água, além de diminuir em 95,36% a geração de resíduo por tonelada produzida. Saiba mais ações sobre as ações da empresa na corrente #JuntosPeloClima.

Mais eólicas para o Brasil alcançar as metas do Acordo de Paris

FURNAS apostou na diversificação das fontes de energia, limpas e renováveis, que apresentam uma boa relação risco x rentabilidade e contribuem para o crescimento sustentável da empresa e do Brasil. Saiba mais sobre essa e outras ações na corrente #JuntosPeloClima.

Mudanças climáticas e o papel de cada um

A Ticket Log criou dois programas que conversam ativamente com a questão das mudanças climáticas. Conheça essas ações e de outras iniciativas da empresa na corrente #JuntosPeloClima.

Como contribuímos para um mundo mais sustentável

Conheça as ações da CPFL Renováveis apresentada na corrente #JuntosPeloClima que contribuem para a implementação dos compromissos assumidos pelo Brasil em Paris, por meio da geração de energia por fontes alternativas (eólica, solar e biomassa).

Da fazenda ao porto e do porto para fora, AMAGGI incorpora sustentabilidade em seus negócios

Ao longo dos anos, a AMAGGI vem progressivamente incorporando a sustentabilidade em todas as suas áreas de negócios. Conheça as ações e métodos apresentados na corrente #JuntosPeloClima. Confira!

Energia segura e sustentável também para as áreas remotas do Brasil

Conheça o Programa de Acesso à Energia que a Schneider Eletric apresenta na corrente #JuntosPeloClima em prol do desenvolvimento sustentável de comunidades rurais e remotas, aumentando a eficiência energética e diminuindo a emissão de gases de efeitos estufa.

O papel do setor privado no desenvolvimento de um futuro sustentável

Conheça as ações e resultados que a Suzano Papel e Celulose apresenta na corrente #JuntosPeloClima tornando a matriz energética da empresa mais limpa, além de outras ações que contribuem para a construção de um mundo melhor.

Inovar e cocriar para proteger o clima

Conheça as metas e soluções que a BASF apresenta na ação #JuntosPeloClima no combate às mudanças climáticas. Clique e confira!

Nossos produtos, as suas escolhas e o clima do Planeta

O Grupo Boticário apresenta na corrente #JuntosPeloClima as ações da empresa e da sua Fundação que estimulam atitudes sustentáveis impactando diretamente no clima no Planeta.

Emissões evitadas de carbono do Legado das Águas/Votorantim somam U$ 14 milhões

A Votorantim apresenta na corrente #JuntosPeloClima o Legado das Águas, a maior reserva privada de Mata Atlântica e uma importante contribuição para o planeta.

Aegea aposta na eficiência do uso da água e restauração florestal para reduzir emissões

Conheça os projetos e sistemas que a Aegea apresenta na corrente #JuntosPeloClima em prol da segurança hídrica e de ações de impacto positivo no ecossistema.

Monsanto fornece hidrogênio para reduzir emissão de gás carbônico na Bahia

Conheça as ações e as metas que a Monsanto apresenta na corrente #JuntosPeloClima que pavimentam o objetivo de chegar a 2021 com uma produção totalmente neutra na emissão de carbono.

Vale: a mineração se reinventa

Conheça os projetos e as ações que a Vale apresenta na corrente #JuntosPeloClima que agregam soluções alinhadas aos esforços mundiais de redução das emissões de GEE e da manutenção de uma gestão equilibrada dos recursos naturais nos processos.

Brasil Kirin aposta em iniciativas para reduzir emissões de CO2

Conheça as iniciativas que a Brasil Kirin apresenta na corrente #JuntosPeloClima que contribuem para reduzir a emissão de CO2 entregando benefícios para todo o planeta.

A Alcoa está comprometida com mitigação e adaptação às mudanças climáticas

Conheça as ações que a Alcoa apresenta na corrente #JuntosPeloClima que contribuem com os esforços nacionais e globais de redução dos impactos das mudanças climáticas.
Veja todos os eventos