Visão, Missão e Princípios

Visão

No Brasil de 2050, 226 milhões de pessoas vivem bem e respeitam os limites naturais do planeta, por meio da cooperação entre o poder público, a sociedade civil e as empresas.

Missão

Conduzir a transformação prática de setores, mercados, empresas e profissionais, aliando os negócios e a sociedade para um país sustentável.

Princípios

Todos os integrantes do “sistema CEBDS” - empresas associadas, Conselho de Administração, Diretoria, colaboradores fixos e eventuais parceiros – devem pautar suas decisões e ações pelos seguintes princípios:

 

1. Prevalência do propósito maior

Em todas as suas decisões e ações considere que o propósito maior do CEBDS transcende os seus interesses específicos, os de sua área de atuação, seu ramo de atividade ou da sua organização. Afinal, o que é melhor para o todo é sempre o melhor para cada uma de suas partes. Relembre sempre que você deve ser um exemplo vivo da busca da implantação da cultura da sustentabilidade no país.

2. Cultura do servir

Coloque-se genuinamente a serviço de todos aqueles com quem tem contato. O desenvolvimento só pode ser sustentável quando todos os integrantes do sistema sócio-econômico-político-cultural conseguem realizar o seu melhor. E isto só acontece quando a generosidade e o altruísmo estão presentes em todas as relações. Compartilhe o que tem de melhor com todos e inspire, pelo seu exemplo pessoal, todos a fazerem o mesmo.

3. Uso do poder com sabedoria

Tenha sempre consciência do enorme poder que suas decisões e ações têm sobre a vida de pessoas e de todos os seres vivos. É um poder que se manifesta em todas as direções e ao longo do tempo. As decisões e ações de hoje têm o poder de criar o futuro. Portanto, não podem ser baseadas apenas na “letra da lei”, normas, regras, usos e costumes vigentes, que são produto do passado. Você precisa sempre estar atento ao “espírito da lei” para atuar com sabedoria e, com isso, construir um futuro sustentável para todos.

4. Consistência parte – todo

Você, a organização para a qual trabalha, assim como o ramo de atividade em que ela está, as comunidades em que ela atua, a sociedade e o CEBDS são sistemas dentro de sistemas, nos quais todos os integrantes são interligados e interdependentes. Isto está no cerne do desenvolvimento sustentável. Mantenha-se sempre consciente que tudo o que você pensa, fala, decide e faz tem impacto no todo. Portanto, seja um agente da evolução do todo a partir de cada decisão ou gesto, desde os menores e mais simples até os mais amplos e complexos. Mantenha sempre a consistência e a coerência em tudo o que você pensa, fala e faz.

5. Postura pró-soluções

Concentre sua atenção e energia na busca de soluções práticas para os desafios que o desenvolvimento sustentável coloca e sempre vai colocar. Evite desperdiça-las em diagnósticos ou críticas e busca de culpados. Isto não constrói. Problemas, barreiras, desafios, o inesperado, o ambíguo, as incertezas, tudo isso faz parte do processo natural de evolução. Alcançar o desenvolvimento plenamente sustentável requer atitude construtiva. Inclusive para mobilizar outras pessoas e organizações para a busca deste ideal. Isto se faz com postura de otimismo e contágio por meio de energias positivas.

6. Ética e Auto Regulação

Ética é a escolha pelo bem comum. Quando em dúvida, escolha a alternativa que melhor atenda o bem comum. Isto naturalmente conduzirá ao desenvolvimento sustentável. Não espere que leis, normas e regulamentos determinem o que deve ser feito. Analise sempre as consequências das alternativas e decida com base em sua consciência. Seja protagonista. Conquiste a liberdade que a auto regulação confere aos verdadeiros líderes.

7. Inclusão

Busque ativa e incansavelmente atrair outras pessoas e organizações para a causa do desenvolvimento sustentável. Não fique apenas “pregando para os convertidos”. Não discrimine os que ainda atuam com baixo nível de consciência em relação a este propósito. Faça com que sua atuação em todos os ambientes seja inspiradora e mobilizadora. Atraia e acolha a todos, com boa vontade, tolerância e aceitação positiva. Mesmo os que se oponham, até tenazmente, a mudar seu modo de ser. Eles podem ser instrumentos para você checar a solidez de suas convicções.