Notícias

11/04/2019 às 15:35

Empresas do Compromisso debatem ações de segurança hídrica

Empresas do Compromisso debatem ações de segurança hídrica

Aquasfera

Grandes grupos empresariais brasileiros se reuniram nesta quinta-feira, no Centro de Pesquisas da Ecolab, em Campinas, para debater ações do setor privado em prol da segurança hídrica. O workshop contou com a presença da coordenadora nacional do 2030 Water Resources Group, ligado ao Banco Mundial, Stela Goldenstein, que defendeu uma articulação setorial para proposição de políticas públicas.

O workshop é uma continuação do Compromisso Empresarial Brasileiro para a Segurança Hídrica, lançado em 2018 pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), e que reúne mais de 20 empresas com atividades no país. Para Goldenstein, o Compromisso é uma oportunidade de as empresas avaliarem as externalidades relativas ao uso da água, como as mudanças climáticas e o desmatamento.

Ex-secretária estadual de Meio Ambiente de São Paulo e coordenadora do 2030 Water Resources Group, ela vê na colaboração entre as empresas um caminho para se pensar para além de cada corporação.

“Ter esse fórum qualificado de reunião das empresas é formidável, pois nos obriga – e permite – pensar além das empresas e estabelecer metas comuns para serem perseguidas. E é também uma oportunidade de trabalhar com o poder público para, juntos, construímos soluções. Não é possível que setor público e privado fiquem encastelados em lados opostos na busca da segurança hídrica”, afirmou.

Crises de abastecimento têm sido recorrentes nas grandes cidades e são a face mais visível da escassez. A solução, segundo Godenstein, passa pela gestão da demanda e não apenas garantia de oferta.

“A água é um bem escasso. Cada vez mais as cidades têm buscado água de longe para suprir a oferta. O reúso, que já é aplicado em algumas empresas, é uma gestão de demanda que aumenta a disponibilidade hídrica das bacias. As empresas dependem dessas bacias para as continuidades de seus negócios e, por isso, precisam participar mais ativamente dos Comitês de Bacias Hidrográficas”, reforça.

Coordenador do tema água no CEBDS, Felipe Cunha, explica que o Compromisso apresenta metas para que as empresas se engajem na segurança hídrica, entre elas, o engajamento da cadeia de fornecedores e da comunidade no entorno.

“As empresas têm uma responsabilidade grande com a segurança hídrica, pois dependem da água para operar. Ao garantir o engajamento dos fornecedores e das pessoas que dividem com a empresa a mesma bacia hidrográfica, diminuem os riscos que a escassez de água apresenta para os negócios”, disse.