Notícias

25/06/2019 às 02:50

Pesquisa da Ecolab mostra dificuldade de empresas com metas

Pesquisa da Ecolab mostra dificuldade de empresas com metas

Aquasfera, com informações da Ecolab

Há um senso de urgência cada vez maior sobre a escassez de água como um risco empresarial, mas quase metade das empresas não tem um plano para alcançar suas metas de redução de uso de água. Essa é a principal descoberta de uma nova pesquisa realizada pela Ecolab Inc., a líder global em tecnologias e serviços de água, higiene e energia, e da organização de pesquisa e notícias sobre sustentabilidade GreenBiz.

As empresas estão sob pressão para reduzir seu uso de água por conta da crescente escassez. De acordo com as projeções da ONU, o mundo enfrentará um déficit de 40% de água potável até 2030 se nada mudar. Esse é um problema cada vez maior para usuários de água empresariais, que consomem mais de 40% de toda a água usada em economias industrializadas e um volume cada vez maior em nações em desenvolvimento.

“Economizar água é uma jogada inteligente para o futuro”, disse Emilio Tenuta, vice-presidente de Sustentabilidade Corporativa da Ecolab. “As empresas podem reduzir os custos, economizar energia e se tornar mais resilientes à escassez de água e à mudança climática.”

A pesquisa da Ecolab e da GreenBiz destaca a necessidade de as empresas repensarem sua gestão de águas. As principais descobertas da pesquisa, que foi realizada em fevereiro e março de 2019 com respostas de 86 empresas com receitas de pelo menos US$ 1 bilhão, incluem:

  • 74% das empresas pesquisadas dizem que a água é uma prioridade cada vez maior
  • 59% concordaram que isso também é um risco empresarial cada vez maior
  • 88% disseram que tomariam medidas ativas para gerenciar o uso de água nos próximos três anos

Mas apesar desse senso de urgência, 44% das empresas pesquisadas disseram não ter um plano preparado para alcançar suas metas de água. E apenas 56% disseram usar tecnologias inteligentes para monitorar seu uso e economia de água.

“É bom ver que as empresas estão, cada vez mais, direcionando sua atenção à água”, afirmou Paul Carp, chefe de pesquisa da GreenBiz. “No entanto, seria ainda melhor ver mais ação, incluindo o desenvolvimento de planos e a execução de práticas sustentáveis de gestão de águas em grande escala, para fazer uma diferença para o planeta.”

Os resultados da pesquisa de 2019 estão de acordo com as descobertas de 2017, o primeiro ano em que a pesquisa da Ecolab e da GreenBiz foi realizada, quando 75% das empresas disseram que tinham metas de redução de água corporativa, mas 82% afirmaram não ter as ferramentas e a especialização para alcançá-las.

Essa discrepância persistente é explicada por uma falta de conexão entre o nível corporativo, onde as metas são definidas, e o nível do chão de fábrica, onde as economias realmente devem ser alcançadas. Setenta e cinco por cento das empresas disseram que as metas de redução de uso de água são definidas pelas equipes de sustentabilidade corporativa, mas apenas 64% achavam que elas estavam engajando as equipes de suas fábricas de forma apropriada, uma redução de 5% em relação a 2017.

Para reduzir a distância entre as metas corporativas e resultados reais, os gerentes operacionais precisam estar totalmente engajados.

No início do mês, a Ecolab lançou o Ecolab Smart Water Navigator, uma ferramenta on-line gratuita que foi projetada para fazer exatamente isso. Com base em uma pesquisa com 13 perguntas, ele permite que as empresas priorizem suas localidades mais vulneráveis, onde a economia de água pode fazer a maior diferença, e recomenda ferramentas personalizadas, recursos e tecnologias de que suas equipes locais precisam para alcançar suas metas de economia de água.