Criação de Plano Diretor de Águas (PDA)

Ficha Técnica

Empresa

ArcelorMittal

Metas:

  • 1

    Ampliar a inserção do tema água na estratégia de negócios.

Descrição geral

A ArcelorMittal Brasil criou o Plano Diretor de Águas (PDA). A iniciativa consiste em uma abordagem metodológica estruturada por três eixos de ação. O PDA considera a água, o ar e a terra como fontes essenciais para os negócios do grupo.

A ArcelorMittal estabeleceu uma política interna definida por 10 Diretrizes do Desenvolvimento Sustentável que visam orientar o grupo a uma gestão mais assertiva e assegurar que o desenvolvimento sustentável agregue valor e contribua na minimização, de forma proativa, dos potenciais riscos do negócio.
A questão hídrica é tratada especificamente na Diretriz n° 5, “Usuário confiável de ar, terra e água”, que considera a água, o ar e a terra como fontes essenciais para os negócios do grupo. A empresa reconhece, porém, que essas fontes são compartilhadas e, devido ao aumento da população, esses recursos estão sob pressão crescente. Dessa forma, a diretriz estabelece a importância da responsabilidade ao utilizá-los e compartilhá-los de forma consciente.

Fundamentado nos quesitos estabelecidos pelas diretrizes, o grupo ArcelorMittal Brasil desenvolveu o Plano Diretor de Águas (PDA),  que consiste em uma abordagem metodológica estruturada por três eixos de ação, definidos por uso eficiente, fontes alternativas e representação institucional. Os três eixos visam identificar, priorizar e propor soluções aos riscos hídricos aos quais o processo industrial está sujeito, além de desenvolver ações que eliminem, em longo prazo, os impactos gerados nas bacias hidrográficas devido à captação hídrica para fins industriais. Em conjunto, o programa Water Optimization propõe ações que buscam diminuir o consumo hídrico por meio da otimização do uso da água utilizada nos processos siderúrgicos e a reciclagem das águas residuais.

É relevante ressaltar que a implantação dessas iniciativas propicia à empresa a antecipação de demandas hídricas no período de escassez e a participação ativa dos funcionários e também das empresas parceiras, sugerindo novas ações e adotando novos hábitos de valorização dos recursos hídricos.

O planejamento é realizado a partir da priorização da matriz de oportunidades de cada site. Essa matriz é estabelecida por equipe multidisciplinar a partir dos riscos identificados.

Os programas são avaliados em reuniões mensais e semestrais, sendo estas a nível de gerência específica e alta diretoria respectivamente, por meio de análise crítica dos resultados apresentados a direção responsável e verificação de atendimento aos requisitos estabelecidos em cada ação.

Galeria de Mídias