Programas de segurança hídrica com produtores locais

Ficha Técnica

Empresa

Coca-Cola Brasil

Metas:

  • 5

    Promover o engajamento da cadeia.

Descrição geral

A Coca-Cola Brasil desenvolve diversas iniciativas relacionadas a segurança hídrica junto a produtores agrícolas locais que são fornecedores. Principalmente em projetos de irrigação.

Como um grande consumidor de insumos agrícolas – quase todos os produtos que fabricamos têm ingredientes oriundos do campo –, a Coca-Cola Brasil desempenha um importante papel na colaboração da segurança hídrica na agricultura. A agricultura é responsável atualmente por cerca de 70% do total do consumo de água doce, podendo chegar a 90% em países subdesenvolvidos. Por essa razão, é um setor altamente vulnerável às questões climáticas.

Entre os ingredientes utilizados pela empresa, a cana-de-açúcar, produzida em usinas do estado de São Paulo, é cultivada com o uso da água das chuvas. Já algumas fazendas localizadas na zona da mata, na região Nordeste, são usados sistemas de irrigação. Na cadeia de frutas, 15% das culturas são irrigadas e 85% produzidas em áreas com regime pluviométrico suficiente para o seu desenvolvimento.

A estiagem que atingiu o Espírito Santo nos últimos anos, por exemplo, vem trazendo perdas de culturas antes abundantes, como o maracujá. Para ajudar a reverter essa situação, a Coca-Cola Brasil, a Leão Alimentos e Bebidas e o Comitê de Bacias do Barra Seca e Foz do Rio Doce (no norte do Espírito Santo) desenvolveram um projeto-piloto de infraestrutura verde, em parceria com o Projeto Reflorestar, do governo do estado.

Foram mapeados 51 agricultores em uma região onde existia um dos principais polos de fornecedores de maracujá. Os produtores da região, que eram responsáveis por 95% do maracujá adquirido pela companhia, hoje fornecem somente 5% da matéria-prima. A ideia é promover a recuperação florestal de cerca de 150 hectares, com foco na produção de água. A partir do engajamento desses produtores, uma vez que a adesão é voluntária, foi feito um diagnóstico das áreas com potencial de geração de água. Aqueles que aderiram ao programa receberam recursos para realizar o reflorestamento. O objetivo desse projeto é gerar mais renda para o produtor rural, recuperar a cadeia produtiva e restabelecer a parceria de fornecimento de frutas, além de fomentar a capacidade de articulação dos envolvidos no projeto (governo do estado, iniciativa privada, comitê de bacias e agricultores).

É também objetivo da empresa incentivar o uso eficiente da água nos processos agrícolas. Para isso, procura influenciar sua cadeia produtiva por meio de políticas, certificações, projetos e inovações tecnológicas. A certificação Bonsucro, que reconhece práticas sustentáveis na produção da cana-de-açúcar, tem contribuído de forma positiva para isso.

No campo da inovação, iniciamos em 2017 um projeto em conjunto com a startup Agrosmart. O projeto-piloto envolve 19 produtores rurais e 22 propriedades, onde foram instalados equipamentos que fazem o monitoramento inteligente do consumo de água nas plantações, aumentando a eficiência hídrica e o ganho de produtividade.

Por meio de um aplicativo online, conectado a sensores de medição de mais de dez variáveis, o agricultor tem acesso, em tempo real, a informações relevantes para a irrigação, podendo obter uma economia de 30% de água e ampliar sua produtividade em 10%. Além dos ganhos em eficiência hídrica na plantação e em eficiência energética – irrigando menos e melhor, e produzindo mais –, o modelo de consórcio também trará benefícios econômicos para os produtores.

O projeto-piloto é um investimento da Leão Alimentos e Bebidas e da Coca-Cola, sem custos para os produtores envolvidos. O objetivo é encontrar um modelo replicável para os demais produtores que compõem a cadeia de fornecedores de frutas da Del Valle. A expectativa é fortalecer relações com a cadeia produtiva por meio de um modelo ganha-ganha.

Projeto em fase piloto, com perspectiva de expansão para demais culturas.

Quantitativo e qualitativa, com uso da inteligência artificial para gerar impacto positivo no campo.

Galeria de Mídias