As mudanças climáticas e o que podemos fazer

Data: 12/03/2020
Autor:

O Dia Nacional da Conscientização sobre as Mudanças Climáticas, em 16 de março, é um alerta sobre os problemas gerados pela crise climática e a necessidade de ações e esforços coletivos. Aumentar o uso de energias renováveis e utilizar os recursos da natureza com responsabilidade são algumas ações importantes na busca pela solução do problema.

As mudanças do clima são hoje um dos principais vetores de riscos e oportunidades para as companhias. A maior parte das empresas com atuação no Brasil já entendeu isso e está atuando para enfrentar o problema. Essa é a principal conclusão do estudo ‘Como as empresas vêm contribuindo para o Acordo de Paris’, realizado pelo CEBDS.

“Há uma justificativa empresarial clara para investimento em soluções que contribuam para a descarbonização da economia”, disse Marina Grossi, presidente do CEBDS. Muitas empresas já perceberam isso e estão direcionando investimentos em pesquisa e desenvolvimento de soluções de baixo carbono, sendo que o montante total destinado a este fim em 2018 foi de US$ 7,7 bilhões.

Mudanças climáticas como fator de risco

Segundo o Relatório de Riscos Globais 2019, do Fórum Econômico Mundial, as mudanças climáticas aparecem direta ou indiretamente associada a três dos cinco riscos globais mais prováveis e a quatro dos cinco riscos globais com maior impacto negativo.

“Uma vez que uma gestão eficiente depende necessariamente da capacidade de mensuração, ao estabelecer uma métrica financeira para os riscos climáticos, as empresas conseguem adotar medidas estratégicas na direção da nova economia e ganhar competitividade”, afirmou Lauro Marins, Diretor Executivo do CDP América Latina.

“Os resultados das empresas revelados neste estudo demonstram que enfrentar a mudança do clima representa mais oportunidades do que riscos para o Brasil. Em resumo, é financeiramente mais vantajoso fazer investimentos para materializar essas oportunidades do que gerir os impactos negativos das mudanças clima”, explicou Marina Grossi.

As empresas e a precificação de carbono

A precificação de carbono é um dos principais mecanismos de políticas públicas e corporativas destinadas a manter o aumento na temperatura média da Terra na faixa de 1,5°C a 2°C acima dos níveis pré-industriais, objetivo central do Acordo de Paris, por meio da redução nas emissões de gases de efeito estufa (GEE). Nesse sistema, instrumentos de mercado ajudam países e empresas a cumprir metas de corte nas emissões de GEE. Os governos atribuem um custo às emissões por meio da regulamentação de instrumentos como o mercado de carbono e/ou a tributação das emissões.

Objetivos para a Vida que Queremos com os ODS

Os Objetivos para a Vida que Queremos, lançado pelo CEBDS, oferecem de uma forma engajadora os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A publicação oferece um ponto de entrada para qualquer governo, ONG ou empresa de qualquer setor, vincular os ODS às vidas e atividades das pessoas e se comunicar de forma eficaz sobre as ações coletivas simples que as pessoas podem realizar.

Compromisso Empresarial Brasileiro para a Segurança Hídrica

O Compromisso Empresarial Brasileiro para a Segurança Hídrica, realizado pelo CEBDS, além de consolidar a contribuição efetiva do empresariado brasileiro sobre o tema, possibilitará que o Brasil desponte no cenário das grandes agendas e marcos globais de água, como protagonista na implantação de soluções inovadoras.

O CEBDS e as empresas signatárias do Compromisso buscam estabelecer uma referência nacional de contribuição efetiva das empresas para a segurança hídrica no Brasil. O objetivo é dar transparência e visibilidade à informações sobre ações, projetos, metas e compromissos assumidos pelas companhias signatárias.

Compromisso Empresarial Brasileiro para a Biodiversidade

O Compromisso Empresarial Brasileiro para a Biodiversidade, do CEBDS, tem como objetivo enfatizar a importância da biodiversidade e serviços ecossistêmicos para as empresas, assim como o papel fundamental que estas podem desempenhar na conservação e uso sustentável dos mesmos a partir de padrões sustentáveis de consumo e produção.

O Compromisso parte da premissa de uma atuação alinhada aos planos estratégicos nacionais e globais de biodiversidade, buscando contribuir com seus objetivos e metas.

A atuação das empresas

  • Natura e o compromisso com o clima

A Natura é 100% carbono neutro desde 2007. A empresa contabiliza todas as suas ações, da extração dos ingredientes utilizados para a fabricação dos produtos, até o descarte. Além de outras atividades, como viagens. O foco da empresa é reduzir as emissões diretas e indiretas em toda a cadeia. A companhia reduziu 908 mil toneladas de CO2e, o equivalente à poluição gerada em 156 mil voltas de carro na Terra.

  • BNDES e o Fundo Clima 

O Fundo do Clima é um dos instrumentos da Política Nacional sobre Mudança do Clima e tem como intuito garantir recursos para apoio e financiamento de empreendimentos que tenham como objetivo mitigar as mudanças climáticas. O Programa Fundo Clima possui subprogramas, dentre eles o de Cidades Sustentáveis e Mudança do Clima, que apoia ações que aumentem a sustentabilidade das cidades e reduzam o consumo de energia e recursos naturais.