Lançamento da Declaração de Lisboa marca segundo dia de encontro do WBCSD 

Data: 16/10/2019
Autor:

O segundo dia do Encontro anual dos conselhos nacionais associados ao World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) foi marcado pelo lançamento da Declaração de Lisboa, um acordo internacional por meio do qual as organizações se comprometem a trabalhar em conjunto com as suas empresas associadas a nível local, para proteger, promover e restaurar a biodiversidade. O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável é uma das organizações signatárias da Declaração.

“As empresas brasileiras estão assumindo a liderança para promover a mensagem de que a conservação da biodiversidade e seu uso sustentável estão intrinsecamente ligados ao desenvolvimento econômico de nosso país megadiverso. A Declaração de Lisboa está nos colocando nesse caminho, reunindo o que é necessário para conter a perda de biodiversidade em escala global”, disse Marina Grossi, presidente do CEBDS.

Pacto de Mobilidade Corporativa

O WBCSD em conjunto com a cidade de Lisboa e diversas empresas lançou na terça-feira, 15/10, o Pacto de Mobilidade Corporativa (Corporate Mobility Pact, em inglês) que fornecerá uma plataforma para colaboração público-privada. O objetivo é implementar soluções de mobilidade e acelerar a transformação da mobilidade urbana sustentável. Todas as partes interessadas do CMP comprometem-se a defender os princípios fundamentais de colaboração, engajamento, transparência e segurança.

O prefeito de Lisboa, Fernando Medina, destacou que uma cidade só pode se proclamar sustentável se for capaz de garantir um futuro para quem vive nela e defendeu medidas para conter o aquecimento global.

“Quando é preciso lidar com as mudanças climáticas, precisamos considerar todas as dimensões: produção, construção, mobilidade e consumo energético. Todos eles estão ligados à cidade, que é onde se consome 80% da energia. Uma notícia boa é que a tecnologia está se comportando muito melhor do que esperávamos”, completou.

O CEO do WBCSD, Peter Baker, reforçou a urgência das questões climáticas. “A mudança climática não existe mais. Agora é uma emergência climática. As tensões sociais estão aumentando e a confiança está sob estresse. Precisamos agir”.

Transformando os negócios

Outro destaque do dia foi o painel Transformando o Core Business: estamos fazendo o suficiente, que teve participação da VP de Marketing da Natura, Andrea Alvares, uma das empresas associadas ao CEBDS. Para a executiva, esse é um processo conjunto entre diferentes atores.

“Não dá para reduzir o peso da transformação para um ou outro porque achamos que alguém precisa assumir a liderança. O caminho mais fácil, porém demorado, requer o alinhamento de todos. Você precisa de um governo forte, negócios fortes e sociedade civil forte. Não é tudo negócio. É um ‘e’”.