CEBDS na Virada Sustentável SP 2019

Data: 05/08/2019
Autor:

A Virada Sustentável, movimento de mobilização colaborativa em prol da sustentabilidade e o maior festival do tema do Brasil, realiza sua edição 2019 em torno do recente e genuíno protagonismo da juventude em prol das mudanças climáticas

A Virada Sustentável que acontece do dia 22 à 25 de agosto conta com o painel organizado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), “Jovens Lideranças pelo Clima: olhando pelo futuro“. O painel acontece no dia 23, das 14h às 15h30, e reúne seis jovens líderes engajados no tema.

A voz da juventude urge em ser ouvida. Não à toa, uma jovem de 16 anos surge como uma das principais lideranças no combate às mudanças climáticas. Greta Thunberg, nomeada ao Nobel da Paz, mobiliza milhares de adolescentes e jovens por todo o mundo.  O movimento que promove uma greve escolar às sextas-feiras já alcançou mais de 125 países e continua crescendo.

No Brasil, o movimento de combate às mudanças climáticas e transição para uma economia que respeite os limites sustentáveis do planeta reúne diversas instituições. No painel, representantes de várias iniciativas se reúnem para engajar e mobilizar a sociedade civil contra o aquecimento global.

A inscrição é gratuita, limitada apenas à lotação máxima do local, e deve ser realizada no link: http://bit.ly/2OCXd2j

Em evento na Assembleia Nacional Francesa, no dia 25/07, Greta enviou uma mensagem para os jovens brasileiros: 

“Há muitas coisas incríveis que podem ser feitas. Muitos jovens e crianças estão se mobilizando no Brasil. Minha mensagem para os jovens no Brasil é que precisamos nos conscientizar sobre o que está realmente acontecendo agora e quais podem ser as consequências de nosso sistema atual. Porque apenas quando entendermos, principalmente os jovens, que nosso futuro está em perigo, eles vão reagir”.

O painel pretende abordar o baixo engajamento do país no combate às mudanças climáticas, mudanças de hábito e consumo que vem sendo promovidas junto a geração Y, como por exemplo, dietas vegetarianas e veganas, abrir mão de carro próprio, consumo consciente, etc. 

Painelistas

Amanda Costa, do Engajamundo, estudante de Relações Internacionais, coordena o Grupo de Trabalho sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (GT ODS) na ONG Engajamundo, é membro das redes Global Shapers Community e Youth Climate Leaders (YCL).

Fernanda Tibério, do Youth Climate Leaders, é bióloga, mestre e doutora em Ecologia e Recursos Naturais pela UFSCar e foi pesquisadora visitante na University of East Anglia. Foi professora e gestora de projetos socioambientais e atualmente é fellow da Youth Climate Leaders, atuando na pauta de Educação Climática.

Luciano Frontelle, do Plant for the planet, Diretor Executivo na Plant-for-the-Planet Brasil, acompanha a formulação e implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas desde 2012. Foi convidado e/ou selecionado para conferências sobre esse processo na Indonésia, Bélgica, Sri Lanka, Peru, Estados Unidos, França, Marrocos e Alemanha. Em 2016 foi destaque na edição de aniversário da revista época como um dos 30 jovens abaixo de 30 envolvido em ações que vão mudar o país, devido o trabalho do Coletivo Clímax Brasil, do qual foi co-fundador. 

Rebeca Orosco, do CEBDS, é assistente Técnica das áreas de Mudança do Clima e Finanças Sustentáveis do CEBDS, mestranda no Programa de Planejamento Energético – PPE da Coppe/UFRJ, na área de Planejamento Ambiental, no qual atuou como pesquisadora em projeto para avaliação de impactos de mudança de dieta global sob diferentes cenários climáticos como contribuição para visão de longo prazo do Greenpeace, no Laboratório Cenergia (Coppe/UFRJ).  Graduada em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com extensão na área de engenharia de energias renováveis pela Fachhochschule Köln, na Alemanha.

Fridays for Future fará participação por vídeo. O painel será moderado por Andréia Coutinho, Coordenadora de Comunicação do iCS, graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela PUC-Rio e mestre em Relações Étnico-Raciais pelo CEFET/RJ. Andréia faz parte do conselho do Narrativas, uma rede de profissionais de comunicação de causas – que atua nas organizações da sociedade civil, a partir da difusão de conhecimento e promoção de espaços de debate para a transformação social. No Instituto Clima e Sociedade, ela atua como coordenadora de comunicação, responsável por intermediar o relacionamento da organização com a mídia, cobertura de eventos, produção e coordenação de conteúdo.