Direitos à comunidade LGBTQUIA+: uma tarefa diária

Data: 01/07/2019
Area:
Autor:
Categoria: Social

O Dia Mundial do Orgulho LGBTQUIA+ (Lesbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros (transexuais e travestis), Queer, Intersexo, Assexuais e mais) é comemorado em 28 de junho, data que marca um episódio ocorrido em Nova Iorque, em 1969. Naquele dia, as pessoas que frequentavam o bar Stonewall Inn, um local frequentado pela comunidade LGBTQUIA+, reagiram a uma série de batidas policiais que eram realizadas ali com frequência. O levante contra a perseguição da polícia às pessoas LGBTQUIA+ durou mais duas noites e, no ano seguinte, resultou na organização na 1° parada do orgulho LGBT (sigla adotada anteriormente), realizada no dia 1° de julho de 1970, para lembrar o episódio. Hoje, as Paradas do Orgulho acontecem em quase todos os países do mundo e em muitas cidades do Brasil ao longo do ano.

O mês de junho é marcado por diversas ações que buscam a inclusão da comunidade  LGBTQUIA+, que muitas das vezes é marginalizada de espaços coletivos, como universidades e o mercado de trabalho. Campanhas de conscientização, discussão sobre diversidade e propostas de políticas públicas costumam movimentar o mês de junho. Porém, a data e o mês deve servir como um reforço coletivo da importância dos direitos para essa comunidade.

As empresas cumprem um papel de extrema importância em estimular e contribuir para uma sociedade com mais igualdade. São capazes de levantar debates, oferecer oportunidades e igualar direitos. Diversas de empresas associadas ao Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) trabalham para que a sociedade e o mercado de trabalho sejam mais inclusivo e diversos.

Segundo a Businessweek, 37% da Geração Z está disposta a pagar mais caro por produtos de empresas que defendam iniciativas LGBTQIA+. Em relação aos Millennials, esse número é de 27%. Porém, não é só com as causas LGBTQIA+que a população mais jovem se importa. Questões de raça, direitos das mulheres, imigração, condições de trabalho e meio ambiente também são importantes para essa parcela da população na hora de escolher uma marca da qual comprar.

São vários exemplos de como as empresas vêm trabalhando para a igualdade de oportunidades, não importando a nacionalidade, orientação sexual e identificação de gênero dos colaboradores. Com o objetivo de mostrar iniciativas voltadas à inclusão, equidade e diversidade e inspirar para que mais empresas sejam diversas e inclusivas, o CEBDS lançou no Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, o ebook “Quebrando Muros e Construindo Pontes: iniciativas empresariais de inclusão, equidade e diversidade”

A publicação é resultado de duas edições do Quebrando Muros, projeto do CEBDS de um espaço de diálogo entre empresas e sociedade, que abordaram a temática. Os vídeos, na íntegra, podem ser acessados aqui e aqui. O ebook é um compilado de narrativas sobre como tornar o ambiente de trabalho diverso e inclusivo e como é possível aumentar a produtividade e os ganhos das empresas com o respeito às individualidades gerando senso de pertencimento ao quadro de colaboradores.



Informações do Autor

CEBDS