Especialistas debatem na Costa Rica como enfrentar crise climática

Data: 09/10/2019
Autor:

Começa nesta terça-feira na Costa Rica um encontro de três dias para discutir uma agenda contra a mudança climática. Estão reunidos mais de mil delegados do mundo todo, incluindo 30 ministros do meio ambiente. Os participantes mostraram a necessidade de buscar na natureza os mecanismos para conter o aquecimento global, provocado pela emissão de dióxido de carbono (CO2).

O encontro serve como preâmbulo para a 25ª Conferência das Partes (COP 25) sobre mudança climática da ONU, que será realizada entre os dias 2 e 13 de dezembro no Chile. A ministra chilena do Meio Ambiente, Carolina Schmidt, que presidirá o evento explicou que o encontro em seu país marcará um “ponto de inflexão” nas deliberações climáticas, ao passar das negociações à ação.

Mudanças climáticas ameaçam produção de alimentos

O relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) apresentou a a conexão entre o uso da terra e seus efeitos sobre a mudança climática. O documento mostra como solos e florestas doentes agravam as mudanças climáticas. As conclusões do IPCC são resultado de dois anos de trabalho de 103 peritos de 52 países, que participaram voluntariamente do estudo.

O relatório discutido com os governos no início de agosto em Genebra, na Suíça, foi aprovado por consenso por todos os países que participam do IPCC. Aponta que, caso o aquecimento global ultrapasse o limite de 2º Celsius estabelecido pelo Acordo de Paris, provavelmente as terras férteis se transformarão em desertos, as infraestruturas vão se desmoronar e os fenômenos meteorológicos extremos colocarão em risco o sistema alimentar.

Os autores enfatizam que as recomendações do relatório podem ajudar os governos a prevenir os piores danos, reduzindo a pressão sobre a terra e tornando os sistemas alimentares mais sustentáveis, enquanto atendem às necessidades de uma população crescente.

“Minha esperança é que este relatório tenha algum impacto sobre como consideramos a terra no contexto das mudanças climáticas e sobre as políticas que promoverão a gestão sustentável da terra e sistemas alimentares sustentáveis”, afirmou Alisher Mirzabaev, coautor do relatório do IPCC.