CEBDS participa do Liaison Delegate Meeting 2019

Data: 02/04/2019
Area:
Autor:
Categoria: Brasil 2050

Conselhos empresariais de desenvolvimento sustentável de 25 países participam, em Montreux, do Liaison Delegate Meeting, realizado pelo World Business Council for Sustainable Development (WBCSD). Durante o primeiro dia do evento, o presidente e CEO do Conselho Mundial, Peter Bakker, destacou a necessidade de ações imediatas contra as mudanças climáticas. A transição para uma economia de baixo carbono, com foco em energias renováveis, é crucial para conter o aquecimento global, reduzindo a gravidade dos impactos causados pela mudança climática em nossos sistemas naturais e humanos.

Bakker destacou a necessidade de utilizar entendimentos globais como bússola para navegar pelas turbulências. “As empresas têm um papel fundamental a desempenhar na realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e nas ambições do Acordo de Paris. O quadro atual tem implicações importantes para os negócios que é importante entendermos. O custo de não fazer nada é alto demais”, afirmou.

Outras iniciativas empresariais desenvolvidas pelo Conselho e por parceiros ao redor do mundo também foi destacada pelo CEO, como a Aliança para combater o desperdício de plástico, um movimento entre 30 companhias com o objetivo de investir US$ 1,5 bilhão nos próximos cinco anos para acabar com o descarte irregular de plástico, e programas de mobilidade urbana, uma oportunidade de movimentar a economia e garantir melhorias na qualidade de vida da população.

Bakker WBCSD também chamou atenção para o fato de o mundo estar mudando rapidamente, em parte por causa da tecnologia, e pela polarização socioeconômica e das crescentes expectativas sociais. Segundo Bakker, os negócios devem abraçar as oportunidades e orientar a sociedade para a realidade 5.0, com a tecnologia e sustentabilidade como os pilares impulsionadores da mudança.

A afirmação tem eco na presidente do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), Marina Grossi. “A transição para uma nova economia, baseada em soluções inovadoras, tem o potencial de promover mudanças significativas na sociedade e em como ela se relaciona com o mundo. Vemos um esforço das empresas em entender como essa nova realidade se desenha e como aproveitar as oportunidades”, afirmou.



Informações do Autor

Matheus Zanon