Consumo de energia elétrica sobe 3,2%, mas há maneiras de economizar!

Data: 11/07/2019
Area:
Autor:
Categoria: Boas Práticas, Destaque Home, Energia e Clima

O consumo de energia elétrica subiu 3,2% em maio, para 40. 435 megawatts (MW), em comparação ao mesmo período do ano passado, aponta a Empresa de Pesquisa Energética (EPE). O consumo industrial de eletricidade subiu 2,5% na mesma comparação, mas na série de taxas acumuladas nos últimos 12 meses registra queda de 0,4% até maio.

No ano até maio, a queda do consumo industrial de eletricidade foi de 1,4%, o único recuo registrado entre as classes pesquisadas. O consumo residencial em 2019 até maio cresceu 3,9%, e o setor comercial, 4,3%.

Segundo o braço técnico do Ministério de Minas e Energia (MME) para planejamento do setor de energia, o aumento de consumo no mês de maio foi influenciado pelo efeito estatístico de base baixa em maio de 2018, afetada pela greve dos caminhoneiros.”Além disso, a classe industrial continuou impactada em maio pelos efeitos do desastre ambiental em Brumadinho (MG), refletido na queda de 13,9% no consumo de energia elétrica do ramo extrativo de minerais metálicos”, informou a EPE na sua Resenha Mensal.

Com o objetivo de estimular um consumo consciente e eficiente de energia elétrica, o CEBDS elaborou a publicação Consumo Eficiente de Energia Elétrica: uma agenda para o Brasil”, que mostra medidas e ações capazes de incentivar o consumo eficiente de energia. 

 

CEBDS aponta ações para um consumo eficiente de energia elétrica

 

Nos Comércios: 

  • Substituição de lâmpadas incandescentes e fluorescentes por lâmpadas LED;
  • Substituição de equipamentos por tecnologias mais eficientes; 
  • Otimização do sistema de refrigeração (vedação, uso de termostato, evaporador, posicionamento dos equipamentos, combate aos vazamentos).

 

Nas residências: 

  • Conscientização em relação a melhores hábitos de consumo, como desligar equipamentos quando não houver uso, manter fechados os ambientes com temperatura condicionada e dimensionar adequadamente velocidade de ventiladores e temperatura de condicionadores de ar;
  • Desligar aparelhos em standby (modo de espera) . O uso de “tomadas inteligentes”, que possuem interruptores próprios pode facilitar essa ação;
  • Substituir lâmpadas fluorescentes por LED; 
  • Construir e reformar casas, considerando uma participação maior de iluminação natural e/ou novas tecnologias de reflexão de luz (que mantêm a mesma luminosidade com uma menor potência requerida de lâmpadas).  


Informações do Autor

CEBDS