Futuro da energia é tema de encontro no Cazaquistão

O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) foi convidado a representar o Brasil na conferência Future Energy Forum, em Astana, capital do Cazaquistão. O encontro, que começou em junho e segue até o dia 5 de setembro com conferências semanais, é um dos maiores do mundo sobre energias renováveis e eficiência energética.

A presidente do CEBDS, Marina Grossi, expôs o cenário energético do Brasil na sessão “Energia renovável e eficiência energética – O contexto brasileiro”, destacando as potencialidades e entraves no desenvolvimento desse mercado. Ela destacou que o país se comprometeu no Acordo de Paris a alcançar 10% do ganho de eficiência no setor elétrico, até 2030. No entanto, defendeu Grossi, é possível alcançar até 20%. Para isso, o desafio é superar as barreiras de financiamento de renováveis.

Atualmente, os principais obstáculos para o financiamento de geração centralizada são a alta dependência do suporte financeiro do BNDES, as taxas pouco atrativas dos bancos privados e a alta percepção de risco dos investidores. No caso da geração distribuída, a complexidade dos projetos de longo prazo, o alto investimento inicial e a falta de produtos financeiros e modelos de negócio apropriados figuram entre as grandes dificuldades para o desenvolvimento de renováveis no mercado brasileiro.

A conferência “Acesso geral à energia sustentável” aconteceu nos dias 24 e 25 de julho e contou com a participação de dezenas de especialistas internacionais em 19 sessões temáticas.

Financiamento à Energia Renovável

Os estudos Financiamento à Energia Renovável: Entraves, desafios e oportunidades e Consumo eficiente de energia elétrica: uma agenda para o Brasil são o resultado das primeiras ações concretas do Conselho de Líderes do CEBDS. Ambos os temas são estratégicos para o cumprimento das metas do país no âmbito dos acordos climáticos internacionais. As publicações estão disponíveis para download gratuito em nosso site.