Ciclo de inovação conectado às causas e posicionamentos da companhia

Ficha Técnica

Empresa

Ano:

2020

Metas envolvidas:

  • 4

    Desenvolver e incentivar estudos, projetos de pesquisa, tecnologia e inovação, que contribuam para a conservação da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos

Descrição geral

O modelo de impacto positivo da Natura impulsiona as decisões de negócio, como nos relacionamos e a forma de fazer produtos, vendê-los e de nos conectarmos às consultoras e aos nossos consumidores. Como empresa líder em inovação e tecnologia cosmética na América Latina, a Natura sempre busca aprimorar o nosso jeito de inovar. O ciclo de inovação está totalmente conectado às causas e posicionamentos da companhia. Para reduzir o impacto de nossos produtos no meio ambiente, procura usar cada vez mais ingredientes vegetais e materiais reciclados.

Programa Natura Amazônia: desde 2000, assumiu o compromisso de desenvolver alternativas econômicas sustentáveis e inclusivas para a Amazônia. Em 2011, foram direcionadas as iniciativas para transformar desafios socioambientais em oportunidades de negócio no Programa Natura Amazônia visando escalar as ações na região, conectando atores diversos e gerando impactos socioambientais para além das comunidades com quem se relaciona diretamente. O programa atua em três pilares estrurantes: Ciência e Tecnologia e Inovação, Cadeias Produtivas e Lab Amazônia para desenvolvimento local.

No pilar de Ciência, Tecnologia e Inovação, a diretriz é priorizar o uso de espécies nativas da Amazônia para pesquisa e desenvolvimento de novos ingredientes, prática fundamental para colaborar com o processo de vegetalização das fórmulas cosméticas da Natura. Ele também é responsável por incorporar tecnologias sustentáveis ao desenho dos sistemas de produção, tecnologias verdes com foco na conservação da biodiversidade pelo uso eficiente dos recursos naturais, reuso de resíduos e baixo carbono; tecnologias sociais que privilegiam a inclusão econômica e o uso dos recursos da sociobiodiversidade; e tecnologias responsáveis que promovam o trabalho seguro, a integridade e a transparência.

NINA (Núcleo de Inovação Natura na Amazônia): Para estruturar melhor a presença na região, em 2012 a empresa inaugura o NINA, em Manaus, com o objetivo de estabelecer uma rede com instituições locais e mundiais voltadas à ciência, tecnologia e inovação da sociobiodiversidade, fortalecendo a atuação em rede e a convergência das iniciativas. Em 2016, o NINA é transferido para o Ecoparque, Benevides-Pará.

Ecoparque: Em 2014, a Natura inaugura o Ecoparque (Benevides-Pará) como um parque industrial e tecnológico no meio da floresta que pesquisa ativos da sociobiodiversidade e tem como propósito atrair parceiros para impulsionar a geração de negócios sustentáveis na Amazônia. Dois anos após sua inauguração, o NINA foi transferido para lá.

Centro de Inovação da Natura em Cajamar: A empresa conta o Centro de Inovação da Natura em Cajamar, um dos mais avançados e inovadores da América Latina expandindo a capacidade científica da companhia para aprofundar seus estudos de ingredientes naturais com foco na biodiversidade brasileira. Em 2019, foi inaugurado neste Centro do Inovação o Laboratório de Desenvolvimento de Fórmulas que traz um sistema de infraestrutura totalmente adaptável para inovações e ainda contará com áreas dedicadas a pesquisa avançada, prototipagem, cocriação, experimentação e testes de novos produtos.

O direcionamento da pesquisa e inovação para a Amazônia busca ampliar o o uso da sociobiodiversidade em produtos e a conservação e regeneração ambiental. Até 2021, a empresa também estruturará um novo espaço no Ecoparque, um campo experimental para testar as melhores formas de cultivar espécies amazônicas que ainda não estão presentes em nossas formulações.

As informações são divulgadas no Relatório de Investidores e Relatório Anual.