O Amazon Tech Summit apresentou as inovações que estão unindo tecnologia e bioeconomia para o desenvolvimento sustentável da região amazônica 

O seminário internacional Amazon Tech, que aconteceu na última quinta-feira (26),  apresentou tecnologias israelenses inéditas para o desenvolvimento sustentável da Amazônia, em um evento online que marcou a abertura de um novo escritório regional da Câmara Brasil – Israel (BRIL Chamber) no Amazonas. 

Além das soluções de monitoramento e segurança da região, especialmente nas fronteiras internacionais, com satélites, radares, drones e inteligência artificial de olho nos rios, nas florestas e nas eventuais ações de garimpo e extração madeireira ilegal, a região abriga projetos como o da See Tree, uma plataforma que faz o monitoramento da ‘saúde’ de cada árvore, catalogando e analisando os dados colhidos.

Criada há apenas sete meses, outra iniciativa local, a Moss, já se tornou a maior viabilizadora de crédito de carbono no mundo, segundo seu CEO, Luis Adaime. Ele destaca que o diferencial da Moss está em usar criptografia de blockchain no comércio de créditos. “Somos uma grande varejista de crédito de carbono. Fazemos uma grande curadoria dos melhores projetos de carbono da Amazônia e com o uso da tecnologia criptografando os créditos, damos segurança, credibilidade e transparência ao processo, e com escala”, explica Luis.

Já a Melodea explora biomateriais como alternativa à matéria-prima de origem fóssil, como o plástico, o causador de um sério problema ambiental hoje. A solução da Melode consiste em nanocristais de celulose (CNC), extraídos das fibras das plantas para desenvolver um novo tipo de embalagem, biodegradável, sem perder as características de condicionamento, proteção e armazenamento.

Soluções de telemedicina, com dispositivos de monitoramento à distância, ajudam nos cuidados com a saúde de populações em áreas remotas da região. Além disso, a tecnologia aplicada à gestão da navegação fluvial, com uso de dados para predição de profundidade das águas dos rios, evita bloqueios no fluxo dos barcos, por exemplo. Essas soluções também estão entre as iniciativas em curso na região amazônica com foco no desenvolvimento sustentável

O Amazon Tech Summit foi o primeiro evento internacional de uma série de discussões do BRIL Think Tank para abordar temas de interesse binacionais. O evento contou com quatro painéis: 1 – Painel “Amazônia Sustentável: Pensamento e ação”; 2 – Painel “Tecnologias Israelenses”; 3 – Painel “Neutralização de Carbono” e 4 – Painel “ Meio Ambiente na Visão das maiores empresas brasileiras”; e reuniu grandes empresas como Suzano, Itaú – Unibanco e O Boticário, além da participação de Denis Benchimol Minev e Jacques Marcovitch (ambos da Fundação Amazonas Sustentável – FAS) e da cientista política Ilona Szabó, entre outros especialistas.

O evento também contou com a participação do vice-presidente da república, Hamilton Mourão, que destacou que a região amazônica oferece oportunidades e que novas tecnologias estão sendo desenvolvidas para superar as questões de sustentabilidade. Segundo Mourão, governo, empresas e universidades são o motor de desenvolvimento e uso responsável da diversidade amazônica. “Para aumentar recursos em infraestrutura, trabalhando para melhorar o ambiente de negócios, é premente investir em um modelo econômico baseado nos recursos naturais e o Brasil conhece o potencial da bioeconomia”.

Fonte: Reprodução – Época Negócios 

Link para a matéria: https://epocanegocios.globo.com/Sustentabilidade/noticia/2020/11/tecnologia-e-meio-ambiente-impulsionam-desenvolvimento-da-regiao-amazonica.html