Inteligência Agroclimática (IAC)

Produção resiliente de alimentos

O programa Inteligência Agroclimática (IAC) tem suas origens no conjunto de propostas da iniciativa global Low Carbon Technologies Partnerships Inititative (LCTPi), desenvolvido pelo World Business Council for Sustainable Development (WBCSD). Entre as ações incluídas na iniciativa, está o Climate Smart Agriculture (CSA), que tem como ambição reduzir em 50% as emissões de gases de efeito estufa (GEE) em 50% até 2030. Além da redução de emissões, o CSA tem como objetivo aumentar a produtividade e a resiliência do produtor às mudanças climáticas.

O CEBDS, como representante do WBCSD, lançou em 2018 a versão brasileira do CSA, denominada Inteligência Agroclimática (IAC). A iniciativa busca agir sobre um paradoxo do agronegócio: ao mesmo tempo em que é responsável por mais de dois terços das emissões de GEE no país, o setor é proporcionalmente mais vulnerável aos impactos das mudanças climáticas

Saiba mais

GT Alimentos

Com o propósito de promover maior cooperação no setor para ações práticas, o CEBDS constituiu o Grupo de Trabalho sobre Transformação dos Sistemas de Alimentos (GT Alimentos). A iniciativa reúne 20 empresas e busca construir e consolidar o posicionamento do setor empresarial para liderar a transformação dos sistemas de alimentos no Brasil. Para isso, estabeleceu os seguintes objetivos:

  • Trazer atualização e alinhamento no cenário nacional e global sobre o sistema de alimentos, suas tendências, riscos e oportunidades
  • Estabelecer um posicionamento do Setor Empresarial e do GT sobre o tema
  • Promover projetos e ações em comum entre as empresas participantes
  • Criar uma referência no país que possa ser replicada como modelo de transformação do setor na América Latina

A Economia dos Ecossistemas e da Biodiversidade para a Agricultura e os Alimentos

A Economics of Ecosystems and Biodiversity for Agriculture and Food – TEEBAgriFood reúne cientistas, economistas, formuladores de políticas públicas, líderes empresariais e organizações de agricultores na aplicação de avaliações holísticas de sistemas, práticas, produtos e políticas agrícolas.

Por meio de seu trabalho, a iniciativa destaca a necessidade das organizações do sistema alimentar entenderem melhor seus impactos e dependências de capitais natural, social e humano, e fornece a elas orientações para aplicar essas informações em suas decisões de maneira a oferecer benefícios em todo o sistema.

Como parte de um projeto global do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e com generoso suporte da União Europeia, o CEBDS é parceiro da Capitals Coalition no lançamento do projeto TEEBAgriFood para empresas no Brasil. O objetivo geral é de criar resiliência, favorecer as melhores práticas, proteger a biodiversidade e contribuir para uma agricultura e alimentos mais sustentáveis.

Capitals coalition e CEBDS trabalham com empresas e redes através das seguintes atividades:

  • Desenvolvendo Diretrizes Operacionais para Empresas para poder medir e dar valor a fluxos e estoques invisíveis de capitais natural, social e humano para melhor informar a tomada de decisões
  • Favorecendo a colaboração e a consolidação de redes no Brasil.
  • Organizando mesas redondas para presentar a receber contribuições sobre as Diretrizes Operacionais
  • Oferecendo sessões de treinamentos para empresas e providenciando apoio na aplicação de estudos de impactos e dependências e melhor gestão destes.
  • Consolidando estudos de casos e compartilhando essa evidência para ganhar escala na transformação do sistema alimentar mundial.

Saiba mais

Notícias Relacionadas

Publicações

Fact sheet Agricultura 4.0

Ver publicação

Agricultura 4.0

Ver publicação
Sistema Resiliente de Alimentos no Brasil

Sistemas Resilientes de Alimentos no Brasil

Ver publicação

Ebook ReVisão 2050 Alimentos

Ver publicação

Visão 2030-2050 - O Futuro das Florestas e da Agricultura no Brasil

Ver publicação