Microsoft terá pegada de carbono negativa até 2030

Data: 17/01/2020
Autor:

A Microsoft, a mais nova associada do CEBDS, anunciou  sua iniciativa que prevê negativar todas as suas emissões até 2030 e retirar, até 2050, todo o carbono que já produziu desde que foi fundada, em 1975. Isso inclui a redução direta de todas as operações relacionadas ao uso de energia a quase zero até a metade desta década.

“Até 2030, a Microsoft será carbono-negativa e, até 2050, a companhia terá retirado do meio ambiente todo o carbono que já emitiu, de forma direta ou pelo consumo de eletricidade, desde que foi fundada em 1975”, disse Brad Smith, presidente da Microsoft.

A empresa também criou um fundo de inovação climático, que contará com US$ 1 bilhão. O recurso será utilizado  para acelerar o desenvolvimento global de tecnologias para redução, captura e remoção de sistemas, máquinas e serviços relacionados à produção de carbono.

A Microsoft Brasil

A Microsoft habilita a transformação digital na era da nuvem inteligente e da fronteira inteligente. Sua missão é empoderar cada pessoa e cada organização no planeta a conquistar mais. A empresa está no Brasil há 30 anos e é uma das 110 subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975. Desde 2003, a empresa investiu mais de R$ 451 milhões levando tecnologia gratuitamente para 5.757 ONGs no Brasil, beneficiando vários projetos sociais. Desde 2011, a Microsoft já apoiou mais de 7 mil startups no Brasil, com investimento superior a US$ 202 milhões em créditos em nuvem.