Sala de Imprensa

CEBDS apresenta na Suíça projeto de atualização da ‘Visão 2050’ do setor privado brasileiro para Sustentabilidade

12/09/2019

Marina Grossi, presidente do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), se reuniu nesta terça (2) com lideranças de conselhos empresariais de mais 24 países para apresentar novas perspectivas e estratégias prioritárias do setor privado brasileiro para o desenvolvimento econômico até 2050, com base na sustentabilidade ambiental e social. A apresentação aconteceu em Montreux (Suiça), durante o Liaison Delegate Meeting, promovido pelo World Business Council for Sustainable Development (WBCSD).

A Visão 2050 da sustentabilidade empresarial brasileira foi construída entre 2011 e 2012, com a participação de mais de 70 líderes empresariais no Brasil. “Foi o primeiro planejamento multissetorial no Brasil, que mostrou à sociedade uma visão de longo prazo das empresas, e ainda é usado como referência não apenas para o planejamento de empresas associadas, mas também pelo setor público, que aderiu ao CEBDS nesta iniciativa”, ressaltou Marina. 

Na reunião desta terça-feira na Suíça, Marina pontuou a decisão do CEBDS de reorganizar o documento com nova ótica, considerando, por exemplo, os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, criados pela ONU em 2015, portanto três anos após a publicação da primeira versão, ou mesmo o Acordo de Paris, também assinado depois. “Uma abordagem sistêmica já foi realizada para lidar com nossos principais desafios. O desenvolvimento sustentável e o crescimento do país ainda eram vistos na época como coisas separadas ou até opostas, e acredito que a Visão 2050 tenha o mérito de reuni-los e ampliar ainda mais essa visão sistêmica, fazendo com que os temas abordados sejam ainda mais transversais”, disse. 

 A primeira edição contou com nove temas (Valores e Comportamento Desenvolvimento Humano, Economia, Biodiversidade e Florestas, Agricultura e Pecuária Energia e Eletricidade, Construções sustentáveis, mobilidade, e materiais e resíduos. “Vivemos em um mundo diferente hoje e precisamos refazer o exercício de olhar para frente. O que aconteceu com nossos projetos elaborados em 2010?  Eles ainda são relevantes? Temos agora inteligência artificial, blockchain e bioeconomia. Mas também temos a desigualdade social ampliada, a crise política e mesmo a corrupção explícita”, ponderou, destacando que a nova edição da Visão Brasil 2050 para o Desenvolvimento Sustentável será construída ao longo de 2019 e 2020 com foco em temas que são hoje abordados pelo CEBDS.

As discussões sobre o novo documento Visão 2050 já começaram a acontecer no CEBDS, no âmbito do seu Conselho Consultivo, e serão levadas no próximo dia 24 de abril ao Conselho de Líderes, a instância máxima da organização, que reúne CEOs de todas as empresas associadas.