COP 28 – De Dubai ao Brasil, construindo um caminho de ambição até a COP30 (e além)

No domingo, dia 3/12, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), em parceria com o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) e com a We Mean Bussiness Coalition (WMBC), promoveu o painel “From Dubai to Brazil: Building Ambition on the Road to COP30”. 

O encontro contou com a presença do embaixador André Correa do Lago, secretário de Clima, Energia e Meio Ambiente do Ministério das Relações Exteriores, que ressaltou o momento excepcional em termos de oportunidades para o Brasil, o compromisso do governo brasileiro com a agenda do combate às mudanças climáticas e os riscos que precisam ser gerenciados nesse cenário, como a falta de foco e adoção de escolhas equivocadas, relembrando o histórico de más opções do Brasil ao longo de sua história. André elogiou a escolha de Belém como cidade-sede da COP30 e afirmou que o Brasil tem muitas soluções para oferecer.  

Na mesma linha, a ex-ministra do Meio Ambiente e diretora do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI) Izabella Teixeira apontou diversos pontos da “lição de casa” que o Brasil precisa fazer em temas regulatórios, arranjos produtivos e definições de políticas de Estado, para ocupar a posição de liderança que pretende. “Líderes são escolhidos por terceiros e não auto-declarados”, explicou a ex-ministra. Para isso, “o Brasil precisa estar de volta, mas olhando para o futuro e não para o passado”.  

Marina Grossi, presidente do CEBDS, ressaltou o compromisso das empresas com a construção de uma jornada que leve de Dubai a Belém – e além.  Segundo ela, isso significa também proporcionar mecanismos internos para levar oportunidades e prosperidade para as pessoas, como aquelas que vivem na Amazônia, com o objetivo de reduzir as desigualdades. Marina deu como exemplo o mecanismo de blended finance que o CEBDS lançou junto com o Instituto Igarapé e o fundo JGP. “Esse é o novo modelo econômico, aquele que coloca as pessoas no centro das decisões”, afirmou. 

O painel, que foi mediado por Maria Mendiluce, do WMBC, também contou com a participação de Madalena Callé, da EDP; Keyvan Macedo, da Natura&CO; e de Natália Dias, do Banco Nacional para o Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

compartilhe:

Assine nossa newsletter

Informe seu e-mail e receba os nossos conteúdos. Respeitamos a privacidade das suas informações não compartilhando-as com ninguém.

Notícias relacionadas

Confira as notícias mais atuais e relevantes para ficar por dentro do que está em debate na agenda do Desenvolvimento Sustentável.

Publicações relacionadas

Quer se aprofundar ainda mais neste assunto? Confira aqui outras publicações relacionadas a esta mesma temática.

Eventos relacionados

Confira nossos próximos eventos relacionados a este tema e junte-se a nós para debater e compartilhar melhores práticas.