Notícias

Campanha pela restauração ambiental da Mata Atlântica reúne contribuições

Data: 10/08/2017

Área: Biodiversidade

O Pacto pela Restauração da Mata Atlântica lançou a campanha “Que Reserva Legal Queremos na Mata Atlântica”, com o objetivo de criar um consenso nacional sobre as regras para a exploração de áreas de Reserva Legal (RL) com fins econômicos. A ideia é reunir contribuições dos principais interessados nessa agenda.

Para identificar a opinião de atores chave envolvidos nessa discussão, um grupo de especialistas preparou um questionário com pontos que precisam ser melhor definidos pelos Programas de Regularização Ambiental (PRAs) estaduais, para que as regras do jogo sejam claras a todos.

Se você tem interesse na agenda de recuperação ambiental brasileira, clique aqui e responda ao questionário com a sua opinião até o dia 2 de setembro de 2017.

“Existem muitos atores interessados nesta agenda e cada um tem um papel fundamental para tornar o desafio de recuperar milhares de hectares de Reserva Legal em uma grande oportunidade de desenvolvimento econômico sustentável”, comenta Aurélio Padovezi, Coordenador da Câmara Técnica de Política Pública do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica.

O público-alvo da campanha inclui investidores, procuradores de Estado, gestores de política pública, ambientalistas e, principalmente, proprietários rurais.

Participe e ajude a divulgar essa ideia!

Visão técnica

Para ajudar a identificar questões fundamentais que devem ser endereçadas pelos PRAs, três pareceres técnicos foram desenvolvidos por especialistas das áreas de direito ambiental, conservação da biodiversidade e economia do agronegócio.

  • Parecer Legal tem por objetivo apresentar o arcabouço legal que orienta como recuperar e manejar de forma sustentável as áreas de Reserva Legal no bioma Mata Atlântica.
  • Parecer Ecológico destaca a importância dessa porção de território para a conservação da biodiversidade e manutenção de serviços ambientais.
  • Parecer Econômico explora questões fundamentais para que se viabilize o uso econômico das Reservas Legais.

O resultado dessa pesquisa servirá de base para subsidiar o Conselho de Coordenação do Pacto da Mata Atlântica na elaboração de um carta opinativa sobre o tema, com o objetivo de influenciar a cons