CEBDS integra Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável

O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) passou a integrar a Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (Sustainable Development Solutions Network), que dá assessoria ao Painel de Alto Nível de Pessoas Célebres sobre a Agenda de Desenvolvimento Pós-2015, da ONU, responsável pela construção dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). A Rede de Soluções, liderada pelo economista Jeffrey Sachs, aproxima diferentes setores (governos, empresas, academia e sociedade civil) para dar escala às soluções para o desenvolvimento sustentável.

“A ideia é participar deste fórum qualificado a fim de contribuir para o alcance dos ODS”, disse a presidente do CEBDS, Marina Grossi. Os ODS vão influenciar, a partir de 2015, diretrizes de políticas públicas e investimentos empresariais em todo o mundo de forma similar aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) desde os anos 2000.

Em maio deste ano, em evento no Rio de Janeiro, Sachs destacou a proposta apresentada ao Secretário Geral da ONU, Ban Ki Moon, com objetivos e metas elaborados pelo Conselho de Liderança da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável para ajudar a informar o debate sobre os ODS, incluindo o trabalho do Painel de Alto Nível da ONU e o Grupo Aberto de Trabalho sobre os ODS, estabelecido na Rio+20. O Conselho de Liderança levou em consideração as propostas que surgiram das consultas públicas nacionais e temáticas, organizadas pela Força Tarefa da ONU, outros processos e diversos relatórios lançados pela sociedade civil e organizações de pesquisa.

 

  • Acabar com a pobreza extrema, incluindo a fome;
  • Alcançar o desenvolvimento dentro dos limites planetários;
  • Assegurar aprendizagem efetiva para todas as crianças e jovens para a vida e para o sustento;
  • Alcançar igualdade de gêneros, inclusão social e desenvolvimento humano para todos;
  • Alcançar bem-estar e saúde em todas as idades;
  • Aprimorar os sistemas de agricultura e elevar a prosperidade rural;
  • Habilitar cidades inclusivas, produtivas e resilientes;
  • Frear a mudança climática induzida pelo homem e assegurar energia limpa a todos;
  • Assegurar serviços ecossistêmicos e biodiversidade, e garantir a gestão adequada da água e outros recursos naturais;