Benefício socioambiental com Segurança Hídrica

Ficha Técnica

Empresa:

Grupo Boticário

Metas:

  • Incentivar projetos compartilhados em prol da água.

Ano:

2019

Descrição geral


Em 2019 a Fundação Grupo Boticário desenhou duas grandes iniciativas para promover ações compartilhadas com foco em segurança hídrica: O Movimento Viva Água e o Oásis Lab Baía de Guanabara de desenvolvimento territorial.

Ações

O Grupo Boticário, por meio da Fundação Grupo Boticário, atua no fortalecimento de organizações e viabilização de projetos de desenvolvimento territorial. Em 2019 a Fundação Grupo Boticário desenhou duas grandes iniciativas para promover ações compartilhadas com foco em segurança hídrica: O Movimento Viva Água e o Oásis Lab Baía de Guanabara.etos de desenvolvimento territorial.

O Movimento Viva Água, uma estratégia de 10 anos lançada em junho de 2019, envolvendo diferentes atores em torno de um objetivo comum: promover a transformação da realidade socioeconômica e ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Miringuava, região metropolitana de Curitiba, por meio de ações que contribuam para a segurança hídrica. A Segunda iniciativa é o Oásis Lab Baía de Guanabara uma iniciativa da Fundação Grupo Boticário, em parceria com a FIRJAN e o INEA, lançada em 2019 para promover uma cooperação multisetorial que fortaleça a segurança hídrica e a resiliência marítimo costeira da Baía de Guanabara.

Planejamento para cumprimento das metas

Projeto Viva água
• 100 hectares prioritários em processo de restauração;
• 500 hectares de áreas com manejo sustentável do solo.
• 1500 hectares de florestas conservadas por meio de mecanismos de incentivo;
• 30 unidades de referência, 150 propriedades envolvidas;
• 02 negócios sociais atuando em extensão rural.
• 10 negócios acelerados com foco no turismo rural.
• 2 cooperativas da bacia com modelos de cooperativismo fortalecidos;
• 2 associações locais fortalecidas.
• 01 Mercado estabelecido para produtos de origem sustentável na Bacia do Miringuava.

Projeto Oásis
1. Demonstrar os benefícios da infraestrutura natural e soluções baseadas na natureza para garantir a segurança hídrica;
2. Sensibilizar e engajar a população e os diversos atores em relação aos desafios socioambientais e suas potenciais soluções;
3. Desenvolver modelos e atrair de fontes de financiamento;
4. Construir capacidades para implementar infraestrutura natural e soluções baseadas na natureza;
5. Gerar oportunidades de negócio com base em infraestrutura natural e soluções baseadas na natureza.

Forma de avaliação

Há o monitoramento de todas as iniciativas e repasse mensal à diretoria sobre seu andamento.

Projetos Relacionados:

Ação coletiva para segurança hídrica e adaptação às mudanças climáticas

O movimento Viva Água (MVA) promove segurança hídrica e adaptação às mudanças climáticas a partir de ações de conservação e recuperação de ecossistemas naturais, além do incentivo ao empreendedorismo com impactos sociais e ambientais positivos. Idealizado pela Fundação Grupo Boticário, o modelo envolve múltiplos atores, com a oportunidade de ser replicado em qualquer bacia hidrográfica […]

Matriz de riscos e planos de ações consolidados

O Grupo Boticário está sempre atento e elaborando planos de ações curto, médio e longo prazo para os riscos que contemplam aspectos de meio ambiente e sustentabilidade. Com isso, os riscos de água são mapeados dentro da Matriz de Riscos ESG e para cada um deles temos planos de ações específicos. Como a água é […]

Neutralizar impacto ambiental como compromisso para 2030

Após superar alguns compromissos o Grupo Boticário se desafiou e estabeleceu em 2021 compromissos ambiciosos que englobam suas operações diretas e sua cadeia de valor, e entre eles nos comprometemos em zerar o balanço hídrico de água industrial em nossas operações e reduzir em 50% o volume de água extraída pelos nossos fornecedores críticos. A […]

Metas de uso da água nas fábricas e certificações LEED

O Grupo Boticário estabelece metas setorizadas para o uso de água em suas fábricas. Entre elas, a de que em 100% das obras, reformas e novas construções, sejam utilizadas premissas de construção sustentável, o que inclui o sistema de consumo de água.