Programa de recuperação e proteção das nascentes

Ficha Técnica

Empresa:

Philip Morris Brasil

Metas:

  • Promover o engajamento da cadeia.

Ano:

2019

Descrição geral


A recuperação e proteção de nascentes do Arrio Andréas é a principal vertente das ações da Philip Morris no engajamento de sua cadeia de valor ao tema da Segurança Hídrica. A iniciativa é conduzida no âmbito do Comitê Gestor da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo, em parceria com a Prefeitura de Vera Cruz (RS) e a Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). O Arroio Andréas é a principal fonte de abastecimento de água de Vera Cruz (RS). Por meio do programa Protetor das Águas a empresa é responsável pelos pagamentos anuais por serviços ambientais a agricultores agrícolas.

Ações

Através de uma iniciativa iniciada no âmbito do Comitê Gestor da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo e em conjunto com a Prefeitura de Vera Cruz-RS e a Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), a Philip Morris Brasil se dedica a manter a recuperação e proteção das nascentes do Arroio Andréas, principal fonte de abastecimento de água de Vera Cruz-RS, através do programa Protetor das Águas, onde a empresa é responsável pelos pagamentos anuais por serviços ambientais – PES a agricultores. Atualmente, 63 agricultores estão inscritos no Projeto, identificados pelo Comitê de Bacias Hidrográficas como influenciadores diretos da qualidade da água do Arroio Andreas.

Expandimos nossos esforços durante o ano de 2019 para mais uma área degradada, localizada no município de Sinimbú-RS. Em parceria com a UNISC, realizamos diagnósticos com o intuito de avaliar a água proveniente das nascentes em propriedades rurais sem nenhum tipo de tratamento ou proteção. A partir do diagnóstico realizado, inicia-se um projeto individualizado de intervenção nas nascentes de cada produtor contemplado pelo projeto.

Planejamento para cumprimento das metas

Anualmente é realizado um planejamento com o objetivo de availiar os resultados até então obtidos com as iniciativas e, com base nesta análise a programação das ações a serem empreendidas no ano subsequente. O planejamento para os próximos anos é o de, através da manutenção destas iniciativas, manter os resultados decorrentes das ações de preservação, aumentar o número de produtores alcançados afim de garantir qualidade da água para os produtores e suas famílias na região onde a operação da Philip Morris Brasil encontra-se presente.

Forma de avaliação

Os avanços serão todos medidos através dos diagnósticos realizados pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), que periodicamente monitora a qualidade da água nas regiões contempladas pela iniciativa.

Projetos Relacionados:

Uso sustentável da água com o padrão AWS

A Philip Morris utiliza como parâmetro as diretrizes do padrão Alliance for Water Stewardship (AWS), que consiste na adoção de ações voltadas para o uso sustentável da água no processo de manufatura. Um dos desdobramentos em 2019 foi a atualização do padrão AWS, sendo a Philip Morris Brasil a primeira empresa no país certificada no […]

Resultados da gestão de recursos hídricos no padrão AWS

Por meio de seu website, a Philip Morris informa anualmente os resultados da gestão de recursos hídricos, como parte dos requisitos para a certificação no padrão Alliance for Water Stewardship (AWS). Além disso, divulga informações sobre o tema em seu Relatório de Sustentabilidade e participa da plataforma CDP Water.

Uso do padrão AWS International Water Stewardship Standard

Utilização dos padrões AWS International Water Stewardship Standard. O sistema permite a mensuração do impacto do uso da água nas operações e gerenciamento do seu uso sustentável. Meta de adotar o mais alto nível de aplicação dos parâmetros até 2025.

Relato de práticas de gerenciamento de recursos hídricos pelo CDP

Relato de práticas de gerenciamento de recursos hídricos pelo CDP. A Philip Morris continuará a reportar de forma transparente seus esforços em relação à gestão da água.