Iniciativas

Coalizão Brasil, Clima, Florestas e Agricultura


Em iniciativa inédita no Brasil, empresários, produtores agrícolas, pecuaristas e organizações da sociedade civil se uniram na busca de soluções para as mudanças climáticas, apontando para um novo modelo de desenvolvimento, baseado na economia de baixo carbono. Trata-se da Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, a primeira aliança multissetorial brasileira composta por participantes que outrora pouco dialogavam.

Em torno da mesma mesa, mais de 130 empresas, entidades setoriais, organizações da sociedade civil e pesquisadores reúnem suas agendas na busca de consensos. Formada em dezembro de 2014 e lançada oficialmente em 24 de junho de 2015, a Coalizão Brasil se pauta por um documento de 17 propostas concretas, voltadas à redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE) e à economia descarbonizada. Elas foram elaboradas com base em estudos científicos, conhecimento prático e tecnologias disponíveis no país. O CEBDS é um dos fundadores da Coalizão e auxilia na liderança dos esforços para a implementação das propostas.

Com esse documento em mãos, a Coalizão Brasil mantém diálogos com o governo brasileiro e organismos internacionais, como a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura). Alguns exemplos das 17 propostas: fim do desmatamento e da exploração ilegal de madeira, restauração e reflorestamento de áreas degradadas, ordenamento fundiário, ampliação do sistema de integração lavoura-pecuária-floresta, estímulo à produção competitiva e sustentável de alimentos e produtos florestais, além do uso crescente de combustíveis alternativos.

Conheça os sete objetivos  e os dez compromissos listados pela Coalizão para promover a economia de baixo carbono e dar início à implementação dos compromissos brasileiros assumidos no Acordo de Paris.

O CEBDS atualmente é líder do Fórum de Instrumentos Econômicos dentro do Fóruns de Diálogo da Coalizão Brasil. A Coalizão possui cinco fóruns: floresta nativa, agropecuária e silvicultura, instrumentos econômicos, políticas públicas e desmatamento. 

Em agosto de 2018, a Coalizão Brasil elaborou o documento Mudanças Climáticas: Riscos e Oportunidades para o Desenvolvimento do Brasil que traz 28 propostas aos candidatos às eleições 2018. A iniciativa de elaborar essas propostas representa uma ação apartidária dos principais atores da agenda de clima, florestas e agricultura interessados em impulsionar o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono no país.

Durante a COP 24, me dezembro de 2018, a Coalização Brasil lançou sua visão de futuro para as florestas e a agricultura, após meses de trabalho coletivo que envolveu o CEBDS, líder do Fórum de Instrumentos Econômicos, em conjunto com mais de 200 pessoas, entre elas representantes do agronegócio, entidades de defesa do meio ambiente, setor financeiro e academia.