Qual será o futuro do trabalho?

Data: 19/06/2020
Autor:

Com a alteração acelerada da sociedade e da tecnologia, o WBCSD trabalha para definir uma visão de um Futuro do Trabalho no qual as pessoas possam prosperar – em termos pessoais, profissionais e como membros ativos das suas comunidades

O World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) lança em português a versão do “Business principles for people-centered technology transformation”: “Princípios empresariais para uma transformação tecnológica centrada nas pessoas”.

O documento aponta os princípios norteadores para que as empresas possam garantir a confiança contínua, a preparação e a resiliência de seus colaboradores; atrair e reter os melhores profissionais; permanecer acima da curva das expectativas e da regulamentação e contribuir para a formação de recursos humanos, empresas, mercados de trabalho e sociedades modernas e de sucesso.

O WBCSD indica que o desafio no mundo do trabalho é agravado pelas tendências globais das mudanças climáticas, mudanças demográficas, pressões migratórias, aumento da urbanização e reação política contra a globalização.

A instituição aponta para a necessidade das empresas se preparem para as mudanças e os desafios. “Queremos trabalhar com as empresas para moldá-las. Adotar uma abordagem positiva e proativa para moldar o Futuro do Trabalho permitirá que as empresas respondam ao desejo das pessoas por segurança de renda, bem-estar, capacitação e propósito” (WBCSD).

O projeto Future of Work do WBCSD está pedindo que as empresas construam bases para um trabalho justo e significativo, implementem novas tecnologias com responsabilidade e opere com altos níveis de transparência e confiança; trabalhem em conjunto para criar estratégias e modelos de negócios que possibilitem um futuro de trabalho equitativo, diversificado, inclusivo e fortalecedor, com as pessoas no centro.

“Profissões Emergentes”

O LinkedIn aponta, no levantamento “Profissões Emergentes 2020”, que das 15 profissões emergentes em 2020, nove estão diretamente relacionadas à tecnologia da informação.

O relatório da rede social de negócios foi realizado com os dados de usuários com perfil público e que tenham ocupado um ou mais cargos nos últimos cinco anos no Brasil. A empresa analisou quais foram as profissões com maior movimentação no período e calculou o crescimento utilizando o número de contratações e taxa de crescimento para cada uma.

Empresas com propósito

De acordo com a Global Talent Trends Study  75% dos profissionais preferem trabalhar em empresas com senso de propósito e 77% buscam um ambiente saudável e que promova o bem-estar do funcionário. Para Veglio, a pesquisa demonstra que é necessário melhorar o sistema, englobando funcionários, negócios, mercado de trabalho e mecanismos de segurança social.

“Acreditamos que as pessoas, independentemente do tipo de trabalho que realizam, aspiram a quatro elementos fundamentais: segurança financeira, bem-estar físico e mental, empoderamento e desejo de contribuir – seja pessoal, profissional ou para uma sociedade em geral. Isso parece simples, mas em um mundo em que 700 milhões de pessoas estão em extrema pobreza, 20 milhões em trabalho forçado, mais de 80% da força de trabalho dos EUA é considerada estressada no trabalho e cerca de 50% dos trabalhadores acreditam que seus empregos não têm sentido, temos obstáculos a superar”, diz Filippo Veglio, diretor do WBCSD.

Acesse aqui o documento “Princípios empresariais para uma transformação tecnológica centrada nas pessoas“.