A voz do setor empresarial para Desenvolvimento Sustentável no Brasil.

Fundado em 1997 por um grupo de empresários brasileiros atentos aos desafios e oportunidades da sustentabilidade, o CEBDS surgiu para capacitar o setor empresarial para um novo modelo de negócios e contribuir com a solução dos principais desafios enfrentados na atualidade.

O CEBDS

Desde sua criação, em 1997, o CEBDS dissemina o debate sobre Desenvolvimento Sustentável no Brasil, e trabalha para se consolidar como uma iniciativa de referência no país, e no mundo, no enfrentamento das principais crises que afetam o clima, a natureza e a sociedade. Através de pesquisas de vanguarda, articulação junto aos governos e à sociedade civil, compartilhamento de conhecimento e disponibilização de ferramentas inovadoras, buscamos inspirar líderes em todos os setores da economia a adotarem práticas sustentáveis e contribuírem para o desenvolvimento sustentável do Brasil.

Com o objetivo de nortear nossas ações, definimos 6 frentes prioritárias em nossa agenda de trabalho: Água, Amazônia, Biodiversidade, Impacto Social, Mudanças Climáticas e Sistemas Agroalimentares.

Reunimos empresas que representam os mais variados setores da economia, incluindo agronegócio, bens de consumo, cosméticos, energia, finanças, florestas, logística, mineração, óleo & gás, petroquímica, saneamento, transporte e varejo. Essa diversidade de setores reflete a amplitude de nossa atuação e a capacidade de promover mudanças visando a resolução das crises que tanto nos afetam.

Somos agentes de transformação, liderando e cocriando o caminho rumo a uma economia mais sustentável e equitativa para esta e, também, para futuras gerações.

CÂMARAS TEMÁTICAS E GRUPOS DE TRABALHO

Conheça os fóruns de discussão formados por empresas associadas para pesquisa e desenvolvimento de projetos focados no desenvolvimento sustentável.

A LINHA DO TEMPO

1950
1960
1970
1981
1985
1987
1988
1992
1993
1995
1997
1997
1997
1998
1999
1999
2000
2001
2002
2003
2005
2006
2012
2015
2019
2020
2020
2020
2021
2021
2021
2021
2022
2022
2022
2022
2023
2023
Nas universidades americanas já se discute o conceito de responsabilidade social empresarial. Convenção sobre os Direitos Políticos da Mulher e Declaração de Direitos da Criança.
Bióloga americana Rachel Carson publica o livro Primavera Silenciosa, considerado um marco para o entendimento das inter-relações entre economia, meio ambiente e questões sociais. Convenção internacional de Combate à Discriminação Racial.
Conceitos de sustentabilidade se expandem pelo mundo a partir da “Conferência da ONU sobre Meio Ambiente Humano”, realizada em Estocolmo – Suécia em 1972. Criação do Clube de Roma, voltado para a discussão dos limites do crescimento (1972). Diretrizes da OCDE para empresas multinacionais (1976).
A Lei nº 6.938/81 institui a Política Nacional do Meio Ambiente, com o objetivo de preservar, melhorar e recuperar a qualidade ambiental propícia à vida, visando dar condições ao desenvolvimento socioeconômico, aos interesses da segurança nacional e à proteção da dignidade da vida humana.
Convenção de Viena, voltada para a proteção da camada de ozônio.
Gro Brundtland, primeira-ministra da Noruega, publica o Relatório Brundtland no documento “Nosso Futuro Comum”, pela Comissão Mundial de Meio Ambiente e Desenvolvimento, então chefiada por ela. Protocolo de Montreal para banir o uso de clorofluorcarbonatos (CFCs).
PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) e Organização Meteorológica Mundial constituem o IPCC – Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas – com o objetivo de fornecer informações científicas, técnicas, ambientais, sociais e econômicas que contribuam para o entendimento das mudanças climáticas.
Realização da Eco-92 – Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento – ou Rio- -92, na qual foram elaborados documentos importantes, como Declaração do Rio e Convenção-Quadro sobre Mudanças Climáticas. O evento foi o ponto de partida para o Protocolo de Quioto e a Agenda 21.
Realizada pela ONU a Conferência Mundial sobre Direitos Humanos, com a participação de 171 Estados, que reafirmaram o compromisso com a Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Fundação do WBCSD - Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável, uma associação mundial de cerca de 200 empresas tratando exclusivamente de negócios e desenvolvimento sustentável.
Fundação do CEBDS – Conselho Empresarial Brasileiro de Desenvolvimento Sustentável –, que surge com o objetivo de integrar os princípios e as práticas do desenvolvimento sustentável no contexto dos negócios, conciliando as dimensões econômica, social e ambiental.
Assinatura do Protocolo de Quioto, documento que estabelece, para os países desenvolvidos signatários, metas de redução das emissões de gases de efeito estufa.
Instituição da Agenda 21 Brasileira pela Comissão de Política e Desenvolvimento Sustentável para a Agenda 21.
Lei nº 9.605 de Crimes Ambientais. Um instrumento que garante a agilidade e a eficácia na punição aos infratores do meio ambiente. Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de consultas e atividades lesivas ao meio ambiente.
Criação do Índice Dow Jones de Sustentabilidade.
Fórum Econômico Mundial é realizado pela ONU, reunindo líderes empresariais. Palco de criação do Pacto Global.
Cúpula do Milênio da ONU. Deu origem à Declaração do Milênio, que define os 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – metas concretas a serem atingidas pelos 191 estados membros da ONU até 2015.
GRI disponibiliza suas diretrizes em português, com o objeto de divulgar no Brasil os seus resultados.
Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável, conhecida como Cúpula do Milênio ou Rio+10.
Estabelecimento dos “Princípios do Equador”.
Lançamento do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial) da Bovespa – Bolsa de Valores de São Paulo.
8ª Conferência das Partes da Convenção da Diversidade Biológica, que aconteceu em Curitiba. Deu início a participação do setor empresarial
Realização da Conferência Rio+20, no Brasil.
Lançamento pelas Nações Unidas da Agenda 2030 e 17 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Adoção do Acordo de Paris, com o objetivo de enfrentar as mudanças climáticas.
A greve global pelo clima e a ativista Greta Thunberg ajudam a ampliar a repercussão do debate sobre as mudanças climáticas.
Lançamento HUB CO2
Em 11 de março, a OMS declara que o mundo passa por uma pandemia causada por Covid-19.
Começa o Movimento Empresarial pela Amazônia
Lançamento ReVisão 2050
Lançamento Posicionamento do Setor Empresarial sobre a Sustentabilidade dos Sistemas Alimentares no Brasil.
Lançamento do posicionamento “Neutralidade Climática: Uma grande oportunidade”
A 10ª edição do congresso sustentável contou com mais de 6500 participantes
Completamos 25 anos de história
Atingimos o marco de 100 associadas
Lançamos a Plataforma Net Zero durante a COP 27 de Clima
Lançamos a Plataforma de Ação pela Natureza durante a COP15 de Biodiversidade
O 11o Congresso Sustentável aconteceu no MASP e teve mais de 100 mil visualizações da transmissão on-line
A COP 28, em Dubai, teve participação recorde do setor empresarial

VISÃO

Ser referência nacional, e reconhecido internacionalmente, como a principal voz do setor empresarial brasileiro para promover soluções sustentáveis de impacto, que tragam maior competitividade para as empresas e para o País, de maneira colaborativa junto a governos, academia e sociedade civil.

MISSÃO

Atuar na vanguarda do desenvolvimento sustentável em conjunto com lideranças empresariais criando um ambiente no qual empresas sustentáveis sejam mais bem-sucedidas e inspirem e impulsionem a transição para um país mais próspero.

PRINCÍPIOS

O nosso propósito maior é a sustentabilidade. Lembre-se sempre que você deve ser um exemplo vivo da busca da implantação desta cultura no País.

Escolha a alternativa que melhor atenda ao bem comum e conduza ao desenvolvimento sustentável. Não espere que Leis, Normas e Regulamentos determinem o que deve ser feito. Analise sempre as consequências das alternativas.

Atue com clareza perante os stakeholders (associados, parceiros, patrocinadores, fornecedores, colaboradores) e público em geral sobre suas ações.

Comprometa-se com a qualidade do conteúdo produzido, estando atento às melhores ferramentas e canais disponíveis para preencher lacunas e escalonar boas ações em prol do desenvolvimento sustentável.

Compartilhe o que tem de melhor com todos e inspire, pelo seu exemplo pessoal, todos a fazerem o mesmo.

Pense que todos nós estamos conectados e correlacionados em interdependência. Cultive as relações, aprenda com os resultados para melhorar os processos e calibre seu olhar para uma visão geral. Lembre-se que ações integradas se potencializam.

Pratique a escuta ativa como forma de se despir de entendimentos preestabelecidos. A qualidade do resultado aumenta em conjunto com a diversidade que ela representa e gera inovação e potencial ganho de competitividade.

Trabalhe com objetivos claros. Sabemos onde queremos chegar e como cada uma das nossas atividades contribuem para o cumprimento do nosso planejamento estratégico e atingimento dos resultados a partir de metas com indicadores de impacto e sucesso.

Todas as nossas ações e entregas deixam marcas, por isso pense sempre na coerência entre nossas ações e nosso discurso. Entregamos impacto positivo em tudo o que fazemos.

FORMAS DE ATUAÇÃO

Para lidar com temas tão complexos, o CEBDS trabalha em diversas frentes. Visando o debate e a troca de experiências, realizamos eventos e ações com atores-chave. Além disso, por meio do advocacy, atuamos em rede para influenciar políticas públicas. Também desenvolvemos iniciativas em parceria com empresas, organizações e governos, buscando fomentar ações e práticas sustentáveis. Por fim, nossas câmaras temáticas são fóruns de discussão onde, com a contribuição das empresas associadas, nos dedicamos à pesquisa e ao desenvolvimento de projetos estratégicos.

WBCSD

Descubra como uma organização global liderada por CEOs de mais de 200 empresas trabalha para acelerar a transição para um mundo sustentável e para resolver as principais crises que nos afetam.
Sua rede global de quase 70 conselhos nacionais de negócios, sendo o CEBDS o representante no Brasil, oferece aos seus membros um alcance incomparável em todo o mundo. O WBCSD está singularmente posicionado para trabalhar com empresas associadas ao longo de cadeias de valor para fornecer soluções de negócios de alto impacto para as questões de sustentabilidade mais desafiadoras.