Vale assume compromisso pela biodiversidade

Data: 18/02/2020
Autor:

Compromisso Empresarial Brasileiro para a Biodiversidade do CEBDS passa a contar com a adesão da Vale.  O documento define nove metas até 2030 com foco em prevenção, mitigação, compensação e geração e compartilhamento de informações. São signatárias: Anglo American, Bayer, Boticário, BRK Ambiental, Eletrobras, Equinor, Furnas, Natura, Philip Morris, Shell, Suzano, Vale e Votorantim Cimentos.

“O objetivo do Compromisso é ampliar o engajamento do setor empresarial brasileiro, buscando a adesão de outras empresas, sejam nossas associadas ou não. Esse compromisso é um marco importante que será levado a COP15 da Biodiversidade, em 2020, na China”, disse Marina Grossi, presidente do CEBDS.

Os CEOs das empresas signatárias inserem a conservação da biodiversidade nas suas estratégias de negócios e se comprometem, por exemplo, a mensurar seu impacto e dependência dos serviços ambientais. Cada empresa deve se comprometer com, no mínimo, três das nove metas.

O CEBDS divulgará os resultados das ações realizadas, com acompanhamento regular anual. “Com isso, esperamos contribuir para interromper as atuais perdas de biodiversidade e para a criação de um ambiente de negócios que alie conservação e desenvolvimento econômico”, explicou o assessor técnico do CEBDS, Henrique Luz.

Metas do Compromisso Empresarial Brasileiro para a Biodiversidade:

  1. Inserir o tema de biodiversidade na estratégia de negócios da empresa.
  2. Aplicar a hierarquia da mitigação, prevenir, mitigar, recuperar e compensar impactos à biodiversidade, ao longo do ciclo de vida dos empreendimentos.
  3. Promover e fortalecer melhores práticas que favoreçam o uso racional dos recursos da biodiversidade.
  4. Desenvolver e incentivar estudos, projetos de pesquisa, tecnologia e inovação, que contribuam para a conservação da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos.
  5. Conhecer a diversidade biológica das áreas de atuação da empresa e, sempre que possível, monitorar e mensurar impactos e dependências.
  6. Disponibilizar publicamente as informações levantadas, de forma a colaborar com a gestão da biodiversidade da região e dar transparência a essas informações junto à sociedade.
  7. Disseminar conhecimentos relacionados à biodiversidade e aos serviços ecossistêmicos no âmbito de suas atividades e cadeia de valor.
  8. Potencializar ações de conservação e recuperação nas regiões onde a empresa está inserida, buscando um impacto líquido positivo em biodiversidade.
  9. Engajar as comunidades localizadas nas regiões de atuação da empresa de forma a fortalecer o seu envolvimento com a conservação da biodiversidade e manutenção dos serviços ecossistêmicos.