CEBDS entrega estudo sobre NDC ao ministro Sarney Filho

A presidente do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), Marina Grossi, entregou o estudo Oportunidades e Desafios das Metas NDC Brasileira para o Setor Empresarial, ao ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, em Brasília, nesta terça-feira (11). O documento oficializa a contribuição do Conselho de Líderes do CEBDS para a elaboração da Plano Nacional para a Implementação e o Financiamento da NDC do Brasil, liderado pelo Ministério do Meio Ambiente.

A integração entre o governo e o setor privado, segundo Sarney Filho, será fundamental para o cumprimento das metas brasileiras no contexto do Acordo de Paris. “Fico muito satisfeito com a disposição de trilharmos juntos esse caminho”, declarou o ministro. Sarney Filho destacou a importância do empresariado na agenda climática. “Essa parceria é muito importante e tem muita força”, acrescentou.

De acordo com Marina Grossi, o estudo apresenta um conjunto de medidas a serem tomadas em diferentes setores produtivos a fim de viabilizar economicamente o cumprimento das metas do Acordo de Paris e tornar o empreendimento financeiramente lucrativo para as empresas brasileiras.

“A atual estrutura produtiva do país, em conjunto com atributos naturais, dão ao Brasil vantagens comparativas e posição privilegiada em um contexto de esforços globais pela mitigação. A constituição de uma economia de baixo carbono impulsionada pelo Acordo de Paris, embora tenha múltiplos desafios, é uma oportunidade inédita de requalificação do desenvolvimento do país em bases realmente sustentáveis”, afirmou a presidente do CEBDS.

O ministro Sarney Filho agradeceu a entrega do documento e se mostrou aberto a prosseguir o diálogo com o setor empresarial sobre a implementação da NDC brasileira, sugerindo inclusive que as instituições firmem uma parceria para a realização de eventos conjuntos para debater este e outros temas.

Além do ministro e de Marina Grossi, estiveram presentes o presidente do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, Alfredo Sirkis; o secretário de Mudanças do Clima e Florestas do MMA, Everton Lucero; o diretor do departamento de Políticas em Mudança do Clima do MMA, José Miguez; Renault de Freitas Castro, CEO da Abralatas; Janaina Donas, diretora de Relações Governamentais da Alcoa; Rodrigo Moccia, representante de Relações Corporativas da Ambev; Jorge Soto, diretor em Desenvolvimento Sustentável da Braskem; Rodolfo Sirol, diretor de Sustentabilidade da CPFL Energia; e a assessora técnica do CEBDS, Laura Albuquerque.