CEBDS lança Plataforma de Ação pela Natureza na COP15

Buscando defender o direcionamento de investimentos para soluções que gerem impacto positivo sobre a natureza e o estímulo a projetos inovadores, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) lançou nesta quinta-feira (15), na COP da Biodiversidade, que acontece em Montreal, no Canadá, o programa Plataforma de Ação pela Natureza.

A iniciativa é um movimento do setor privado brasileiro que busca entender, proteger e gerir a sua dependência e os seus impactos na biodiversidade por meio da implementação coletiva das novas estruturas, metas e legislações internacionais. Entre as empresas que já confirmaram participação estão Bracell, Natura, Petrobras, Lojas Renner S.A. e Vale, mas o programa segue aberto para novas companhias interessadas. A plataforma é uma parceria com o WBCSD (World Business Council for Sustainable Development), o TNFD (Taskforce on Nature-related Financial Disclosures) e a Nature Climate Alliance.

“A iniciativa representa uma oportunidade para o protagonismo dos associados na proteção e manejo dos ecossistemas vitais para as suas operações, oferecendo uma plataforma para impulsionar ações junto ao governo, empresas e sociedade civil, incluindo o desenvolvimento de metas baseadas na ciência, orientação das empresas para ações com impacto positivo, consistentes e confiáveis em relação à natureza”, diz o diretor executivo do CEBDS, Ricardo Mastroti.

A plataforma prevê ainda um piloto de ação coletiva para acelerar os investimentos no mercado voluntário de carbono com o desenvolvimento de um mapa inédito que mostre a qualidade e a integridade das Soluções Naturais Climáticas, uma parceria com o WBCDS, Future Carbon Group, Biofílica Ambipar Environment, IPAM, re.green, e outras.

Entre os resultados esperados estão, além do mapa, a capacitação de empresas para investir no mercado voluntário e alavancar as Soluções Baseadas na Natureza com capacidade de sequestro de carbono na região. “Contamos com portfólio robusto, com mais de vinte projetos de soluções climáticas baseadas na natureza de alta qualidade na modalidade REDD+ no bioma amazônico. Participar das trocas valiosas com o grupo do CEBDS e a comunidade internacional do WBCSD potencializará a nossa expertise em assessorar empresas com as estratégias Net zero e Nature positive a partir de soluções climáticas naturais”, ressalta Cinthia Caetano, VP Corporate da Future Carbon Group.

Quando o assunto é o posicionamento brasileiro no campo das relações internacionais, um desempenho positivo no quesito biodiversidade provoca reflexos na imagem ambiental do país no exterior e também na sustentabilidade econômica de setores como a agricultura e a indústria – altamente dependentes de recursos naturais – além de impactar perspectivas futuras para investimentos e o acesso dos produtos brasileiros aos mercados externos. “O atual cenário global, de exploração predatória, coloca em risco atividades como a produção de alimentos, a pesquisa de novos medicamentos e cosméticos, a recarga de fontes de água potável, a inovação científica e genética e a oferta de matérias-primas para atividades comerciais e industriais”, afirma Henrique Luz, gerente técnico do CEBDS.

Notícia publicada em UM SÓ PLANETA

compartilhe:

Assine nossa newsletter

Informe seu e-mail e receba os nossos conteúdos. Respeitamos a privacidade das suas informações não compartilhando-as com ninguém.

Notícias relacionadas

Confira as notícias mais atuais e relevantes para ficar por dentro do que está em debate na agenda do Desenvolvimento Sustentável.

Publicações relacionadas

Quer se aprofundar ainda mais neste assunto? Confira aqui outras publicações relacionadas a esta mesma temática.

Eventos relacionados

Confira nossos próximos eventos relacionados a este tema e junte-se a nós para debater e compartilhar melhores práticas.