Notícias

Setor empresarial defende avanço do RenovaBio junto ao governo

Data: 27/07/2017

Área: Institucional

Em carta enviada ao presidente da República, Michel Temer, nesta quinta-feira (27/07), o below50 – hub América do Sul defendeu o avanço do Programa RenovaBio – 2030 com o objetivo de alavancar o setor de biocombustíveis no Brasil. Confira abaixo a íntegra do documento assinado pela presidente do CEBDS, Marina Grossi.

Rio de Janeiro, 27 de julho de 2017

Para: Excelentíssimo Senhor Presidente da República

Assunto: Posicionamento sobre o avanço do Programa RenovaBio

O below50 – hub América do Sul apoia e defende o avanço do Programa RenovaBio – 2030. Com o objetivo de alavancar o setor de biocombustíveis no Brasil, o conjunto de medidas a serem apresentadas pelo governo federal contribui significativamente para o alcance das metas firmadas pelo país no Acordo de Paris.

A Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC brasileira) prevê o aumento da participação de biocombustíveis sustentáveis na matriz energética brasileira para aproximadamente 18% até 2030, a partir da ampliação do consumo de biocombustíveis; do aumento da oferta de etanol, inclusive por meio do aumento da parcela de biocombustíveis avançados (segunda geração); e do incremento da parcela de biodiesel na mistura do diesel. Isso representa a necessidade de crescimento dos 28 bilhões de litros de etanol – produzidos anualmente hoje – para cerca de 40 bilhões de litros nos próximos 13 anos.

O mercado de biocombustíveis já mostrou que a meta é exequível, quando conseguiu dobrar sua produção de etanol na década passada, mas para isso é preciso que se estabeleçam políticas públicas de longo prazo, adequadas e estáveis.

O RenovaBio 2030 atende a essas expectativas. A iniciativa é do Ministério de Minas e Energia (MME) e parte do diálogo entre governo e agentes que atuam no mercado de energia para o planejamento de ações de curto, médio e longo prazos. O programa recebeu contribuições por meio da Consulta Pública realizada recentemente.

O objetivo central do plano é redefinir o papel dos biocombustíveis na matriz energética, a partir do incentivo à expansão da sua produção no país, principalmente de etanol, biodiesel e biometano. Esse alargamento estaria alicerçado na garantia da previsibilidade, dando segurança aos investidores; competitividade, provendo incentivos e corrigindo distorções de mercado que hoje favorecem o uso de combustíveis de origem fóssil; e sustentabilidade ambiental, financeira e econômica, alinhando-se ao processo de transição para a economia de baixo carbono.

Além disso, o RenovaBio representa o pontapé inicial para a configuração de um possível mercado de carbono no país, pois prevê a certificação de redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE) dos biocombustíveis. Com isso, abrem-se as portas para a consolidação da discussão em torno da precificação de carbono na economia nacional.

De acordo com o estudo Oportunidades e Desafios das metas da NDC brasileira para o setor empresarial, elaborado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) com apoio do We Mean Business – coalizão de organizações empresariais, representado no Brasil pelo CEBDS -, a garantia da livre competitividade dos biocombustíveis no mercado é uma das oportunidades de negócios que despontam com os compromissos climáticos assumidos pelo país. Ao beneficiar a expansão do uso de biocombustíveis, dois setores centrais serão diretamente favorecidos com a redução das emissões de gases de efeito estufa: transportes e energia.

O Brasil é o segundo maior produtor de etanol do mundo e tem um dos maiores potenciais de produção de biodiesel e de biogás. Ainda assim, a baixa participação da bioenergia na matriz energética brasileira sinaliza uma grande oportunidade para o crescimento desse mercado no país. As vantagens são inúmeras: aumento da segurança energética; redução da dependência da importação de petróleo; geração de emprego e renda no meio rural; dinamização da economia; e redução de emissões de gases de efeito estufa.

Com políticas públicas de longo prazo, que valorizem a bioenergia no país, nosso país terá a oportunidade imperdível de transformar a oferta de energia de modo seguro, sustentável e sem perder competitividade. E mais: através do fortalecimento do setor de biocombustíveis e com as condições extremamente favoráveis para sua produção no Brasil, nosso país pode se tornar o mais importante player no mercado internacional.

O RenovaBio é mais um passo, que deve ser dado, rumo ao reconhecimento do potencial mitigatório dos biocombustíveis. Por isso, o below50 e seus parceiros são favoráveis ao programa e recomendam ao governo federal sua implementação por meio de medida provisória.

Cordiais cumprimentos,

Marina Grossi

Presidente do CEBDS



Eventos Relacionados

Oficina do CEBDS sobre Valoração e Direitos Humanos reúne mais de 30 especialistas de empresas

2ª Oficina do Protocolo de Capital Social e Humano trata do tema de Valoração e Direitos Humanos.

Quais as prioridades ambientais da Indústria e dos setores de Infraestrutura?

No Brasil o mercado ambiental é de difícil quantificação. Por isso, indústrias e segmentos de infraestrutura tem encontrado dificuldade de acesso a dados setoriais que tratem especificamente do assunto...

CEBDS participa do Liaison Delegate Meeting 2019

Durante o primeiro dia do evento, o presidente e CEO do Conselho Mundial, Peter Bakker, destacou a necessidade de ações imediatas contra as mudanças climáticas.

Davos e a sustentabilidade

Confira o artigo publicado no jornal Valor Econômico da presidente do CEBDS, Marina Grossi, que ressalta a importância da questão da sustentabilidade não só para o Brasil como para as empresas, além de ser uma variável competitiva para os países conquistarem melhores posições na nova geopolítica global.

O protagonismo do Brasil na economia de baixo carbono

O Colabora traz artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, ressaltando que temas como emissões de carbono, economia circular ou desmatamento são importantes para a geração de empregos, reputação, negócios, diversidade. Confira!

Pequenos negócios estão cada vez mais comprometidos com a Sustentabilidade

Pesquisa inédita realizada pelo SEBRAE mostra que os pequenos negócios estão adotando cada vez mais ações sustentáveis. Saiba mais!

O insustentável silêncio dos planos de governo

A presidente do CEBDS ressalta que os candidatos à presidência ignoram conceitos básicos de desenvolvimento sustentável. Confira na íntegra o artigo publicado no site #Colabora.

Confira a entrevista da presidente do CEBDS para a Plurale

O site da Plurale traz uma conversa com a presidente do CEBDS, Marina Grossi, que destaca entre outros temas a realização do Sustentável 2018 e o lançamento do Agenda CEBDS por um País Sustentável.

LED: mais verdades que mitos

Quando se pensa em economizar energia e trocar lâmpadas, automaticamente, se pensa em LED, não é mesmo? Mas e na prática? Está sendo fácil escolher a lâmpada certa diante de tantas opções e marcas? Saiba tudo em mais um texto da parceria com o site Condomínios Verdes.

Marina Grossi fala no IBP sobre precificação de carbono

A presidente do CEBDS apresentou à Comissão de Mudanças Climáticas, do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP) um panorama sobre a precificação de carbono no país e no mundo.

CEBDS apresenta ao Ministro da Fazenda proposta de criação de mercado de carbono

CEOs de grandes empresas acompanham CEBDS em reunião para levar estudo sobre a precificação do carbono ao ministro Eduardo Guardia.

Precificação de Carbono – a oportunidade que bate à porta

Confira o artigo da presidente do CEBDS no jornal Valor Econômico. O artigo destaca a precificação de carbono como um poderoso instrumento com inúmeros benefícios, além de trazer um equilíbrio para as contas da empresas.

O preço do carbono

Confira a matéria publicada no portal Neo Mondo que aborda a mobilização das empresas que já estão se preparando para a precificação do carbono e o aumento da pressão sobre o Governo para o tema.

Urgências para o Brasil sustentável

Leia o novo artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, que traz uma reflexão no Dia Mundial do Meio Ambiente sobre os avanços, os gargalos e os desafios para que possamos construir uma vida mais sustentável. Confira!

Unilever mostra progressos no Plano de Sustentabilidade

De acordo com o levantamento, 33% dos consumidores realizam compras de forma sustentável, enquanto 21% não compram, mas estariam dispostos a fazê-lo. Saiba mais!

Saiba como a alta liderança da sua empresa pode se engajar com o tema água

O Guia do CEO sobre Água poderá ajudar a alta liderança da sua empresa a ver a importância do tema água não apenas como insumo, mas como diferencial para os negócios.

Passos Largos e Urgentes para o Futuro

Leia o novo artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, sobre o momento crucial, em que se voltam para a água os olhos não só da sociedade civil, e do terceiro setor, mas especialmente dos governos e das empresas. Confira!

A falta de acesso à água contribui para a desigualdade de gênero

Segundo a Unicef, se somarmos o tempo que mulheres e meninas gastam para coletar água, em todo o mundo, chegamos a inacreditáveis 200 milhões de horas por dia!

6 soluções de países diferentes contra a escassez de água

Muitos países já sofreram com secas e conseguiram contornar este cenário. O Brasil, com a união entre o poder público e privado, precisa se inspirar nesses casos internacionais bem-sucedidos. Conheça!

Energia solar já é realidade?

Confira mais um texto feito no âmbito da parceria entre o Secovi Rio e o CEBDS, por meio do Projeto de Eficiência Energética em Edificações (EEB Lab). Desta vez, falamos sobre energia solar!

Saiba como economizar energia em 5 passos

Você sabia que o setor de edificações consome mais energia elétrica do que a indústria? Saiba mais no post que faz parte da parceria do Secovi Rio com o Projeto de Eficiência Energética em Edificações (EEB Lab) e CEBDS.

Água e falta de participação social

"Hoje a agenda [de água] enfraqueceu, justo quando deveria ser tema central, uma vez que a água será o recurso mais afetado pelas mudanças climáticas. A ONU estima que, até 2030, o deficit entre demanda e oferta deve alcançar 40%". Clique e confira mais sobre o artigo da presidente do CEBDS no Correio Braziliense.

Um novo amanhã é possível – Conheça o CEBDS!

Mais do que nunca, é hora de reunirmos as pessoas, empresas e governos para construirmos um novo amanhã.

Entenda o que é aquecimento global

Você já deve ter ouvido as palavras “efeito estufa”, “aquecimento global” e “mudança climática” por aí, mas você sabe realmente o que são? O nosso planeta está sofrendo hoje as consequências de um processo que o ser humano começou há séculos atrás.

Manual de compras sustentáveis: como proceder?

Veja um manual de como as empresas devem proceder para incluir os critérios de sustentabilidade ao realizar suas compras. Confira!

O que é Capital Natural?

Hoje somos afetados pelos impactos causados ao nosso modo de vida, devido ao mau uso desses recursos, sendo necessário repensar a maneira como lidamos com os recursos naturais. Conheça o conceito de Capital Natural e entenda o valor dos recursos naturais em relação a um produto ou serviço.

Carta aberta ao presidente Temer

Em artigo publicado na Folha de S. Paulo, Israel Klabin direciona uma carta ao presidente da República solicitando a não ratificação das MPs 756 e 758. Confira!

Industrialização Inclusiva X Negócios

A presidente do CEBDS, Marina Grossi, fala em entrevista exclusiva à FIESP sobre a industrialização inclusiva como forma de integrar o desenvolvimento sustentável em seu negócio. Confira a entrevista.

Sustentabilidade é bom negócio

Confira o artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, publicado no jornal O Globo.

Sustentabilidade Urbana: uma nova agenda para as cidades

A construção de cidades mais sustentáveis é um desafio que só pode ser alcançado com base em modelos modernos e inovadores, capazes de construir instrumentos de congregação dos esforços da esfera pública com as forças da sociedade civil e da iniciativa empresarial.

Entenda a NDC brasileira

Assista ao vídeo produzido pelo CEBDS com o apoio do We Mean Business e entenda as metas da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC, na sigla em inglês) brasileira.

Quais são as metas do Brasil para o Acordo de Paris?

Entenda o papel da NDC brasileira nessa jornada e por que ela é tão importante para obtenção de resultados concretos rumo ao desenvolvimento sustentável. Confira!

Gestão de Recursos Hídricos: o que é e como aplicar em minha empresa?

Uma importante questão é que a gestão de recursos hídricos vai muito além do simples racionamento ou economia. Trata-se de mapear riscos e oportunidades que englobam o tema.

Títulos verdes no Brasil

Confira o novo artigo da presidente do CEBDS, Marina Grossi, no site do Projeto Colabora sobre como os gestores estão se unindo para estruturar o mercado brasileiro de investimentos em projetos ambientais.

Trabalhar pelo Acordo de Paris: um compromisso do Brasil

Compete ao CEBDS ser o combustível para incitamos nossas empresas associadas a mostrar suas ações realizadas para ajudar o Brasil a honrar os compromissos assumidos no âmbito do Acordo de Paris e, também, a convocar outras empresas para fazer o mesmo. Conheça mais sobre a corrente #JuntosPeloClima.

Siemens neutralizará sua emissão de CO2 até 2030

Além de apoiar seus clientes, a Siemens estabeleceu o objetivo de ser a primeira empresa industrial do mundo a conseguir atingir a pegada de carbono zero até 2030 em sua própria operação. Saiba sobre essas e mais ações na corrente #JuntosPeloClima.

Unilever mostra que atuação sustentável impulsiona crescimento

De 2008 a 2015, a Unilever reduziu em 36,09 % a emissão de gases de efeito estufa (GEE) e o consumo de água, além de diminuir em 95,36% a geração de resíduo por tonelada produzida. Saiba mais ações sobre as ações da empresa na corrente #JuntosPeloClima.

Mais eólicas para o Brasil alcançar as metas do Acordo de Paris

FURNAS apostou na diversificação das fontes de energia, limpas e renováveis, que apresentam uma boa relação risco x rentabilidade e contribuem para o crescimento sustentável da empresa e do Brasil. Saiba mais sobre essa e outras ações na corrente #JuntosPeloClima.

Mudanças climáticas e o papel de cada um

A Ticket Log criou dois programas que conversam ativamente com a questão das mudanças climáticas. Conheça essas ações e de outras iniciativas da empresa na corrente #JuntosPeloClima.

Como contribuímos para um mundo mais sustentável

Conheça as ações da CPFL Renováveis apresentada na corrente #JuntosPeloClima que contribuem para a implementação dos compromissos assumidos pelo Brasil em Paris, por meio da geração de energia por fontes alternativas (eólica, solar e biomassa).

Da fazenda ao porto e do porto para fora, AMAGGI incorpora sustentabilidade em seus negócios

Ao longo dos anos, a AMAGGI vem progressivamente incorporando a sustentabilidade em todas as suas áreas de negócios. Conheça as ações e métodos apresentados na corrente #JuntosPeloClima. Confira!

Energia segura e sustentável também para as áreas remotas do Brasil

Conheça o Programa de Acesso à Energia que a Schneider Eletric apresenta na corrente #JuntosPeloClima em prol do desenvolvimento sustentável de comunidades rurais e remotas, aumentando a eficiência energética e diminuindo a emissão de gases de efeitos estufa.

O papel do setor privado no desenvolvimento de um futuro sustentável

Conheça as ações e resultados que a Suzano Papel e Celulose apresenta na corrente #JuntosPeloClima tornando a matriz energética da empresa mais limpa, além de outras ações que contribuem para a construção de um mundo melhor.

Inovar e cocriar para proteger o clima

Conheça as metas e soluções que a BASF apresenta na ação #JuntosPeloClima no combate às mudanças climáticas. Clique e confira!

Nossos produtos, as suas escolhas e o clima do Planeta

O Grupo Boticário apresenta na corrente #JuntosPeloClima as ações da empresa e da sua Fundação que estimulam atitudes sustentáveis impactando diretamente no clima no Planeta.

Emissões evitadas de carbono do Legado das Águas/Votorantim somam U$ 14 milhões

A Votorantim apresenta na corrente #JuntosPeloClima o Legado das Águas, a maior reserva privada de Mata Atlântica e uma importante contribuição para o planeta.

Aegea aposta na eficiência do uso da água e restauração florestal para reduzir emissões

Conheça os projetos e sistemas que a Aegea apresenta na corrente #JuntosPeloClima em prol da segurança hídrica e de ações de impacto positivo no ecossistema.

Monsanto fornece hidrogênio para reduzir emissão de gás carbônico na Bahia

Conheça as ações e as metas que a Monsanto apresenta na corrente #JuntosPeloClima que pavimentam o objetivo de chegar a 2021 com uma produção totalmente neutra na emissão de carbono.

Vale: a mineração se reinventa

Conheça os projetos e as ações que a Vale apresenta na corrente #JuntosPeloClima que agregam soluções alinhadas aos esforços mundiais de redução das emissões de GEE e da manutenção de uma gestão equilibrada dos recursos naturais nos processos.

Brasil Kirin aposta em iniciativas para reduzir emissões de CO2

Conheça as iniciativas que a Brasil Kirin apresenta na corrente #JuntosPeloClima que contribuem para reduzir a emissão de CO2 entregando benefícios para todo o planeta.

A Alcoa está comprometida com mitigação e adaptação às mudanças climáticas

Conheça as ações que a Alcoa apresenta na corrente #JuntosPeloClima que contribuem com os esforços nacionais e globais de redução dos impactos das mudanças climáticas.
Veja todos os eventos