Nestlé e Pepsico incentivam a agricultura regenerativa

Associadas do CEBDS têm investido cada vez mais nas técnicas desse conceito de produção sustentável

Menor trânsito de tratores, redução do uso de agroquímicos e ampliação da cobertura vegetal auxiliam na preservação do solo. Como resultado, melhoram a qualidade do ambiente e reduzem custos de produção. Desse modo, a esse conjunto de técnicas é dado o nome “agricultura regenerativa”.

A Nespresso financiou o plantio de 1.600 mudas de abacateiros na fazenda Guima Café, localizada em Patos de Minas (MG). Essa experiência motivou a expansão do projeto para 8 novas fazendas ainda em 2021. Com isso, a empresa avança com o sistema de cálculo de emissão de carbono por toda sua cadeia produtiva. A Nestlé planeja plantar 20 milhões de árvores até 2050, como parte do compromisso para zerar seu balanço de carbono.

Já a Pepsico tem o projeto de levar a agricultura regenerativa a 250 mil produtores espalhados pelo mundo e ter 100% das matérias-primas adquiridas pela empresa com certificação de origem. Anualmente, a Pepsico do Brasil compra cerca de 280 mil toneladas de matéria-prima, sendo a grande maioria produzida por pequenos e médios agricultores. Por isso, o Brasil é considerado um dos principais pilares de agricultura regenerativa da empresa.

Confira a matéria completa aqui.

compartilhe:

Assine nossa newsletter

Informe seu e-mail e receba os nossos conteúdos. Respeitamos a privacidade das suas informações não compartilhando-as com ninguém.

Notícias relacionadas

Confira as notícias mais atuais e relevantes para ficar por dentro do que está em debate na agenda do Desenvolvimento Sustentável.

Publicações relacionadas

Quer se aprofundar ainda mais neste assunto? Confira aqui outras publicações relacionadas a esta mesma temática.

Eventos relacionados

Confira nossos próximos eventos relacionados a este tema e junte-se a nós para debater e compartilhar melhores práticas.