Nestlé e Pepsico incentivam a agricultura regenerativa

Associadas do CEBDS têm investido cada vez mais nas técnicas desse conceito de produção sustentável

Menor trânsito de tratores, redução do uso de agroquímicos e ampliação da cobertura vegetal auxiliam na preservação do solo. Como resultado, melhoram a qualidade do ambiente e reduzem custos de produção. Desse modo, a esse conjunto de técnicas é dado o nome “agricultura regenerativa”.

A Nespresso financiou o plantio de 1.600 mudas de abacateiros na fazenda Guima Café, localizada em Patos de Minas (MG). Essa experiência motivou a expansão do projeto para 8 novas fazendas ainda em 2021. Com isso, a empresa avança com o sistema de cálculo de emissão de carbono por toda sua cadeia produtiva. A Nestlé planeja plantar 20 milhões de árvores até 2050, como parte do compromisso para zerar seu balanço de carbono.

Já a Pepsico tem o projeto de levar a agricultura regenerativa a 250 mil produtores espalhados pelo mundo e ter 100% das matérias-primas adquiridas pela empresa com certificação de origem. Anualmente, a Pepsico do Brasil compra cerca de 280 mil toneladas de matéria-prima, sendo a grande maioria produzida por pequenos e médios agricultores. Por isso, o Brasil é considerado um dos principais pilares de agricultura regenerativa da empresa.

Confira a matéria completa here.

Share:

Sign up for our newsletter

Enter your email and receive our content. We respect the privacy of your information by not sharing it with anyone.

Related news

Check out the most current and relevant news to stay on top of what is being debated on the Sustainable Development agenda.

Related publications

Want to go deeper into this subject? Check here other publications related to this same theme.

related events

Check out our upcoming events related to this topic and join us to discuss and share best practices.