Empresas pedem aos governos a adotarem medidas sustentáveis audaciosas

A “Business for Nature”, coalizão global de organizações e empresas, pede uma ação concreta dos governos em estabelecerem um novo acordo para a natureza e as pessoas. A Coalizão trabalhou com empresas de diferentes setores, dos cinco continentes e com outras organizações para desenvolver recomendações de políticas públicas.

Cinco recomendações para os governos 

  1. Fornecer direção: Governos devem adotar metas globais baseadas pela ciência para reverter a perda da natureza até 2030 e reconhecer que estamos enfrentando uma emergência planetária;
  2. Alinhar, integrar e aplicar políticas para a natureza, as pessoas e o clima: Governos devem contribuir com uma maior coerência à governança da ONU, incluir a natureza como uma das partes principais de políticas públicas e garantir a aplicação efetiva das leis ambientais;
  3. Ir além dos lucros de curto prazo e o PIB: Governos devem valorizar e incorporar a natureza na tomada de decisões para que governos de diferentes esferas, empresas e organizações financeiras possam tomar melhores decisões a longo prazo;
  4. Financiar uma transformação socialmente justa: Governos devem reestruturar subsídios e incentivos para recompensar ações positivas na natureza, juntamente com modelos de negócios inovadores e circulares; e promover soluções financeiras que apoiem a natureza;
  5. Envolver, capacitar e colaborar: Governos devem incentivar e unir esforços pela natureza para que os setores público e privado possam implementar soluções e empoderar a sociedade a participar.

“O desempenho financeiro é irrelevante em um planeta sem vida. As empresas estão se unindo e pressionando os governos a apoiarem essas recomendações para criar condições equitativas e um ambiente operacional estável. Ao demonstrar o valor oculto da natureza e as consequências econômicas por não conseguirmos proteger os ecossistemas, poderemos incorporar a natureza como elemento vital na tomada de decisão dos principais negócios, dos sistemas financeiros e governos.” (Eva Zabey, Diretora Executiva da Business for Nature)

As empresas ocupam um papel de protagonismo no desenvolvimento sustentável. E, assumem compromissos e metas, não só para não impactarem negativamente o meio ambiente, mas também para restaurar a natureza.

O presidente executivo do Conselho de Administração e CEO do Grupo Natura & Co, Roberto Marques, diz
que “o planeta não pode esperar. Na Natura & Co, nos esforçamos para equilibrar as metas econômicas, ambientais e sociais em todos os aspectos da sociedade e dimensionar nossos esforços coletivos sem perder tempo para enfrentar a crise climática. Todos nós temos a responsabilidade de trabalhar juntos para proteger os recursos naturais do mundo e, finalmente, o bem-estar e o futuro de nossas comunidades.”

compartilhe:

Assine nossa newsletter

Informe seu e-mail e receba os nossos conteúdos. Respeitamos a privacidade das suas informações não compartilhando-as com ninguém.

Notícias relacionadas

Confira as notícias mais atuais e relevantes para ficar por dentro do que está em debate na agenda do Desenvolvimento Sustentável.

Publicações relacionadas

Quer se aprofundar ainda mais neste assunto? Confira aqui outras publicações relacionadas a esta mesma temática.

Eventos relacionados

Confira nossos próximos eventos relacionados a este tema e junte-se a nós para debater e compartilhar melhores práticas.