Câmara dos Deputados aprova ratificação do Protocolo de Nagoia

Falta pouco para o Brasil ratificar sua adesão ao Protocolo de Nagoia. Depois de uma espera de quase dez anos, a Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira, 8/7, o Projeto de Decreto Legislativo 324/20 que autoriza o governo a ratificar o documento. O protocolo, elaborado na COP10 da Biodiversidade, no Japão, regula o acesso e a repartição de benefícios dos recursos genéticos da biodiversidade. O texto segue agora para o Senado.

A aprovação acontece em um momento em que o governo vem sendo cobrado por investidores internacionais e por um grupo de mais de 40 CEOs de empresas em atuação no país por garantias na preservação ambiental no país. Para a presidente do CEBDS, Marina Grossi, uma das signatárias do Comunicado do Setor Empresarial, acredita que a ratificação do protocolo traz inúmeros benefícios econômicos, sociais e ambientais para o país.

“A adesão ao Protocolo de Nagoia pode destravar investimentos para o aproveitamento da Biodiversidade como fonte de riquezas, aumentando ainda mais o valor da conservação dos nossos ecossistemas. O documento trata do acesso ao patrimônio genético e a repartição de benefícios resultantes do desenvolvimento de produtos elaborados com base em plantas, animais ou micro-organismos nativos”, explica. A ratificação do Protocolo é uma das condicionantes para a participação do Brasil à COP15 da Biodiversidade, que acontece em 2021, em Kunming, na China, e definirá as novas metas de conservação da biodiversidade.

O presidente da Frente Ambientalista na Câmara dos Deputados, Rodrigo Agostinho, concorda que a ratificação do Protocolo é uma oportunidade. “Tudo dependerá se o governo irá aproveitar essa chance e incentivar a pesquisa e o desenvolvimento a partir da biodiversidade”, pondera.

O texto do acordo aprovado pelos países-membros da CDB e que integram o Protocolo de Nagoia define as bases para a repartição justa e equitativa dos benefícios com países ou comunidades tradicionais e povos indígenas. “O protocolo promove o respeito aos direitos dos detentores de recursos genéticos e dos conhecimentos tradicionais associados”, ressalta Bráulio Dias, ex-secretário-executivo da CDB.

 

Protocolo de Nagoia

O documento promove avanços no desenvolvimento da bioeconomia no país, detentor de mais de 20% de toda a biodiversidade do planeta. O Protocolo de Nagoia regra o aproveitamento dos recursos genéticos entre provedores (comunidades locais e indígenas) e usuários (pesquisadores e indústrias) e define que os lucros de produção e comercialização de eventuais produtos resultantes da exploração de recursos genéticos serão obrigatoriamente compartilhados com o país de origem.

Com informações do WWF-Brasil It is Agência Câmara de Notícias.

Share:

Sign up for our newsletter

Enter your email and receive our content. We respect the privacy of your information by not sharing it with anyone.

Related news

Check out the most current and relevant news to stay on top of what is being debated on the Sustainable Development agenda.

Related publications

Want to go deeper into this subject? Check here other publications related to this same theme.

related events

Check out our upcoming events related to this topic and join us to discuss and share best practices.