Siemens neutralizará sua emissão de CO2 até 2030

O compromisso do Brasil, através do documento NDC firmado com a ONU em 2015, tem a meta de reduzir 37% das emissões até 2025 e possível redução de 43% até 2030. As soluções tecnológicas da Siemens podem ajudar o Brasil a atingir suas metas.

A Siemens é uma empresa com atuação global, que em 2016 ajudou seus clientes a reduzir a emissão de 521 milhões de toneladas de CO2e, equivalente à 1/3 das emissões do Brasil. São tecnologias presentes na eficiência energética de toda cadeia de eletrificação, aplicadas desde a geração de energia renovável (eólica, bioenergia), passando pela transmissão, distribuição até o usuário industrial e predial, além da mobilidade de carga e urbana eficientes.

Além de apoiar seus clientes, a Siemens estabeleceu o objetivo de ser a primeira empresa industrial do mundo a conseguir atingir a pegada de carbono zero até 2030 em sua própria operação. A empresa planeja cortar sua emissão de dióxido de carbono (CO2) – que em 2014 somava cerca de 2,2 milhões de toneladas métricas por ano – pela metade até 2020. Para atingir essa meta, a Siemens investe cerca de 100 milhões de euros a fim de melhorar sua eficiência energética em seus próprios edifícios e nas instalações produtivas e ainda tem expectativa do retorno anual de 20 milhões de euros a partir de 2020. Um ano após o lançamento do programa de neutralização de CO2 a Siemens já fez avanços significativos na redução de sua pegada de carbono. De 2,2 milhões de toneladas em 2014 passamos para 1,7 milhões de toneladas em 2016.

 

Da teoria à prática

Para diminuir suas emissões de CO2 a longo prazo, a empresa vai focar em quatro iniciativas: eficiência energética, sistema de energia descentralizada, soluções de mobilidade inteligente e compra de energia limpa.

No Brasil, a companhia seguirá o planejamento global de investimentos e também continuará investindo em iniciativas próprias, no desenvolvimento de competências em eficiência energética para público interno selecionado com o propósito de identificar oportunidades de investimento viáveis de melhoria na eficiência energética, no monitoramento e controle de indicadores de eficiência energética para gestão de governança dos resultados. Outra ação já implementada é no uso de combustível etanol na frota dos veículos do Brasil.

Share:

Sign up for our newsletter

Enter your email and receive our content. We respect the privacy of your information by not sharing it with anyone.

Related news

Check out the most current and relevant news to stay on top of what is being debated on the Sustainable Development agenda.

Related publications

Want to go deeper into this subject? Check here other publications related to this same theme.

related events

Check out our upcoming events related to this topic and join us to discuss and share best practices.