Parceria Brasil-Reino Unido em Finanças Verdes é lançada

Durante a visita ao Brasil para o 2º Diálogo Econômico-Financeiro Brasil-Reino Unido, o Ministro da Fazenda do Reino Unido, Phillip Hammond, lançou a Parceria Brasil-Reino Unido em Finanças Verdes, um compromisso para promover o crescimento econômico sustentável mútuo. O evento foi sediado pela FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) em São Paulo.

Em seu discurso de anúncio, o Ministro declarou:

É imperativo para o Reino Unido, como principal centro financeiro do mundo, e o Brasil, com um árduo compromisso com a sustentabilidade e um grande apetite de investimento em infraestrutura, para unir forças, garantindo assim o fluxo de capital para projetos sustentáveis ​​muito necessários.

Esta parceria será crucial para o aprofundamento dos laços de desenvolvimento sustentável entre os nossos dois países; impulsionando inovação e liderança ética; e, consequentemente, aumentando os fluxos de capital verde”.

A Parceria, liderada pelo Conselho de Desenvolvimento do Mercado Sustentável do Brasil  e pela City of London’s Green Finance Initiative  foi anunciada pelo Ministro ontem (01/08) em São Paulo. O evento foi apresentado pelo presidente da FEBRABAN, Murillo Portugal e Justine Leigh-Bell, chefe de Desenvolvimento de Mercado, e fez parte do Diálogo Econômico-Financeiro Brasil-Reino Unido, um encontro anual para fortalecer as relações entre os dois países.

O evento em São Paulo também incluiu a presença do embaixador do Reino Unido no Brasil, Vijay Rangarajan, dezenas de corporações e representantes do setor financeiro brasileiro e do Reino Unido, incluindo BNDESCEBDS, Itaú-Unibanco, Zurich Brasil, UBS, CPFL Energia, Ecoagro, City of London, London Stock Exchange, entre muitos outros.

Comentários e Opiniões

Stephen Barclay, Ministro do Tesouro do Reino Unido

“A parceria Reino Unido-Brasil oferece uma ótima oportunidade em finanças verdes. Estamos ansiosos para construir uma discussão em torno do tema. É uma agenda muito importante”.

Murilo Portugal, Presidente da FEBRABAN

“Uma parceria entre o Reino Unido e o Brasil certamente representa uma oportunidade para aumentar o nível de atenção em torno das finanças verdes e para estabelecer um canal de comunicação mais forte para compartilhar práticas sobre este assunto e identificar novas oportunidades de negócios entre as duas partes”.

André Salcedo, Chefe de Desenvolvimento de Mercados de Capitais, BNDES

“A agenda verde existe dentro do BNDES e acredito que o Conselho, do qual somos orgulhosos parceiros, vai ajudar a vencer os desafios de acesso a novos mercados. Estamos comprometidos a fazer essa agenda avançar no país”.

Marina Grossi, Presidente, CEBDS

“A parceria entre Brasil e Reino Unido nos abrirá portas e permitirá uma rica troca de informações e experiências entre os dois países. O papel do Conselho se fortalece nesse contexto ao reunir as partes interessadas desse mercado. Teremos desafios, claro, mas a agenda vai se fortalecer no país.”

Sylvia Coutinho, CEO, UBS Brasil

“Precisamos de capital estrangeiro para financiar projetos que, muitas vezes, são verdes por natureza. O Brasil tem os maiores ativos ambientais do mundo e temos de criar ligações entre os investidores para trazer esse capital ao Brasil”.

Chris Mayo, Chefe de Mercados Primários – Américas, London Stock Exchange

“Vimos muita inovação na agenda de finanças verdes e em títulos verdes especificamente, ao longo dos anos. Tivemos um enorme sucesso com a Índia e a China recentemente e acreditamos que agora é hora de o Brasil aproveitar esta inovação”.

Justine Leigh-Bell, Chefe de Desenvolvimento de Mercado, Climate Bonds Initiative

“Esta é a oportunidade de o mundo ver que o Brasil tem o potencial de ser líder na agenda de finanças verdes. Há muito trabalho a ser feito, mas o Conselho e o nosso trabalho com a FEBRABAN são o ponto de partida perfeito”.

Última palavra

A Parceria é outro passo importante para o estabelecimento de um forte mercado de títulos verdes no Brasil. É um compromisso dos stakeholders locais e do Reino Unido para desenvolver financiamentos sustentáveis ​​que ajudem o Brasil a cumprir as metas feitas em Paris (NDCs) e metas nacionais de desenvolvimento.

Vamos deixar como conclusão as últimas palavras do discurso do Ministro:

“O Brasil é muitas vezes descrito como “os pulmões do mundo”. Vamos dar capacidade adicional para esses pulmões. Ao trabalhar em conjunto. Juntar a próxima geração de empresas globais do Brasil e a experiência única do Reino Unido em finanças. Para que possamos mostrar ao resto do mundo como o crescimento sustentável pode ser alcançado”.

 

(*) Matéria originalmente publicada pela Climate Bonds Initiative em 02 de agosto de 2017.

Share:

Sign up for our newsletter

Enter your email and receive our content. We respect the privacy of your information by not sharing it with anyone.

Related news

Check out the most current and relevant news to stay on top of what is being debated on the Sustainable Development agenda.

Related publications

Want to go deeper into this subject? Check here other publications related to this same theme.

related events

Check out our upcoming events related to this topic and join us to discuss and share best practices.